quarta-feira, 10 de novembro de 2021

Deputado de Bolsonaro se indigna e anuncia reação contra ‘intromissões’ do STF no Congresso


Em pronunciamento ao vivo, o deputado federal Bibo Nunes, aliado do presidente Jair Bolsonaro, manifestou a indignação de parlamentares diante do que qualificou como uma “intromissão” do STF nos trabalhos do Congresso Nacional. 

O deputado disse: “Vou falar a vocês sobre o STF, sobre a intromissão do STF aqui nesta Casa. Não vai acontecer. A população brasileira está de olho e não aceita. Fui contra, não aceitei a prisão de Daniel Silveira (...). Ele não poderia estar preso por crime de opinião. Infelizmente, meus colegas apoiaram a prisão dele. Isso fez o quê? Que o STF pensasse que tem certo domínio sobre a Câmara dos Deputados. Isso mudou. Não existe. O que quero é isonomia, igualdade entre os poderes”.

Bibo Nunes lembrou a separação de poderes e as atribuições de cada um deles: “Na Câmara, nós, 513 deputados, estamos votando o que temos de votar. O STF se intrometer em uma votação aqui dentro? Em hipótese alguma. Ou um ministro do STF dar 24 horas para que o presidente da Casa se manifeste sobre o trâmite interno nosso. De jeito algum. Poucas vezes, a Câmara esteve tão unida como está agora. Que o STF fique com sua função, assim como estamos na nossa. É o mínimo que exigimos”.

O parlamentar afirmou ficar indignado com a interferência em atribuições do Legislativo. Ele disse: “Certas atitudes do STF estão me deixando muitíssimo indignado. O STF pode decidir o que é constitucional ou não, mas não se intrometer na votação. Emendas: outra coisa, se intrometer em nossas emendas. As emendas competem ao Executivo, o Legislativo distribui. Dizer que são emendas para comprar votos? Eu sou um deputado sério e correto. Estou aqui para mudar e dar lisura política. Eu respeito, mas me respeitem também”.

Bibo Nunes lembrou: “Quem faz as leis somos nós, o Congresso. Câmara e Senado. Podemos fazer leis para ajustar. Eu não tenho medo. Se tem deputados, parlamentares, com problemas na Justiça, que não se reelejam. Ninguém pode estar aqui nesta Casa tendo medo de outro poder”.

O ativismo judicial de alguns ministros tem sido alvo de constantes críticas, mas segue ocorrendo sob o olhar complacente do Senado Federal. Segundo a Constituição, o controle dos atos de ministros do Supremo Tribunal Federal é realizado pelo Senado, que pode promover o impeachment dos ministros em caso de crime de responsabilidade. No entanto, os presidentes da Casa vêm barrando a tramitação dos pedidos, sem consulta ao colegiado. Sem controle externo, alguns ministros do Supremo agem ao arrepio da Constituição. 

Em inquéritos secretos, o ministro Alexandre de Moraes, por exemplo, promove uma perseguição a adversários políticos. Em um desses inquéritos, a Folha Política teve sua sede invadida e todos os seus equipamentos apreendidos, inclusive celulares e tablets dos sócios e seus filhos. O inquérito foi arquivado por falta de indícios de crimes, mas os dados sigilosos foram compartilhados com outros inquéritos e com a CPI da pandemia, que compartilha dados sigilosos com a velha imprensa. 

Mais recentemente, o ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, confiscou toda a renda da Folha Política e de outros sites e canais conservadores, para impedir suas atividades e sufocar o jornalismo conservador independente. A decisão teve o aplauso e respaldo do ministro Luís Roberto Barroso, do STF e do TSE. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor através do Pix, utilizando o QR Code que está visível na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...