quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Senadores Carlos Viana e Jorginho Mello emparedam Alcolumbre: ‘Senado apático, enfraquecido, titubeante?’


Em pronunciamento na CCJ - Comissão de Constituição e Justiça - do Senado Federal, os senadores Jorginho Mello e Carlos Viana protestaram contra atitudes de Davi Alcolumbre e cobraram que seja marcada a sabatina de André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o Supremo Tribunal Federal.

O senador Carlos Viana salientou: “Eu quero reforçar aqui, Excelência, o pedido sobre o requerimento, que está sendo colocado, para a sabatina. Eu me junto a todos os Senadores da Comissão de Constituição e Justiça em defesa de que o Senado cumpra o seu papel. Nem é em defesa do candidato André Mendonça, que merece todo o nosso apoio, mas principalmente para que o Senado cumpra constitucionalmente aquilo para o que nós fomos eleitos.

No ensejo, o congressista protestou: “É um absurdo que nós estejamos sendo manobra de questões particulares e políticas, locais, ou com quem quer que seja! No Senado, isso nos envergonha! Por onde tenho passado aqui, por Minas Gerais, onde tenho visitado – e não são poucas as cidades –, as pessoas nos questionam se nós não vamos fazer nada, se o Senado vai continuar apático, enfraquecido e titubeante, que é como nós estamos neste momento de condução nacional”.

O senador Jorginho Mello, por sua vez, desabafou: “quero fazer um apelo ao Senador Davi, que é o Presidente da CCJ: não é possível e não é inteligente isso que está sendo feito. A CCJ tem tradição nesta Casa, como tem em todas as Casas Legislativas, de uma Comissão com muita responsabilidade (...). Isso está ficando feio, está ficando ruim para a Casa. Por favor! Esse é um assunto que está se arrastando, desgastando a CCJ, desgastando o Senado, sem necessidade. Por favor! Quem quiser votar contra a indicação do André Mendonça vai se manifestar”.

No contexto atual do Brasil, muitas pessoas estão sendo tratadas como sub-cidadãos, pelo simples motivo de terem manifestado apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Por expressarem suas opiniões, são alvo de CPIs, de inquéritos secretos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal, ou são vítimas de medidas arbitrárias como prisões políticas, apreensão de bens, e exposição indevida de dados, entre outras. 

A totalidade da renda da Folha Política, assim como de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ex-corregedor do TSE, Luís Felipe Salomão, com o apoio e aplauso do presidente do tribunal, Luís Roberto Barroso, que é também ministro do STF. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a continuar nosso trabalho, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou com o código ajude@folhapolitica.org

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os eventos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer manter invisíveis. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...