domingo, 12 de dezembro de 2021

Bolsonaro é intensamente aplaudido ao desembarcar em aeroporto de Porto Seguro para sobrevoar áreas inundadas


O presidente Jair Bolsonaro foi intensamente aplaudido ao desembarcar em Porto Seguro, onde tomou um helicóptero para sobrevoar as áreas alagadas no sul da Bahia. O presidente foi acompanhado por diversos ministros, que coordenam os esforços para a reconstrução da infraestrutura e assistência às famílias atingidas. 

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, afirmou: 

“Não temos medido esforços para apoiar os municípios da Bahia e de Minas Gerais que estão sofrendo com as fortes chuvas que atingiram parte desses estados. A determinação do presidente Jair Bolsonaro é destinar todo auxílio para essas regiões.

Nossa Defesa Civil Nacional tem atuado desde o fim de novembro apoiando municípios na elaboração de planos de trabalho e também coordena ações com outros órgãos do governo federal para minimizar os impactos desse desastre.

O governo Jair Bolsonaro já autorizou a liberação de R$ 5,8 milhões para apoiar essas localidades e vamos continuar olhando de perto e trabalhando para de alguma forma reparar os impactos causados pelas chuvas”.

Após o sobrevôo, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre as ações que o governo federal está realizando para ajudar a população: “Estamos dando apoio da Polícia Rodoviária Federal, todos os nossos ministérios, Defesa Civil”. O presidente mencionou ainda a liberação, pela Caixa, de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em, no máximo, cinco dias, para pessoas desabrigadas das cidades em estado de calamidade reconhecido pelo governo federal. 

Bolsonaro salientou que o principal investimento que será efetuado, no momento, é emergencial e engloba a questão do FGTS, recuperação de estradas e pontes, resgate, reconstrução de casas destruídas, fornecimento de água e alimentos. O presidente disse: “A presença nossa é um ato de solidariedade com o povo da Bahia”.

Há quase 10 anos, a Folha Política atua noticiando fatos, discursos, argumentos e denúncias que são obliteradas pela velha imprensa. Nosso veículo de imprensa dá voz às vozes conservadoras, ao anticomunismo, à defesa dos direitos fundamentais e da liberdade de expressão e de imprensa, além de trazer ao público os vídeos dos pronunciamentos de autoridades para que o público possa formar sua própria opinião sobre o que foi dito e não precise depender de relatos de terceiros. 

Quem controla a informação controla, em última instância, a realidade. Grupos monopolísticos e cartéis que se associam com o intuito de barrar informações contrárias ou inconvenientes atuam em conluio com a finalidade de aniquilar qualquer mídia independente, eliminando o contraditório e a possibilidade de um debate público amplo, honesto, abrangendo todos os feixes e singularidades dos mais diversos espectros políticos. Controlando as informações, o cartel midiático brasileiro tenta excluir do debate e, em última instância, da vida pública, os conservadores e os veículos que dão voz a essas pessoas. 

A renda da Folha Política está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com respaldo e apoio de Luís Roberto Barroso, ministro do STF e presidente do TSE. A decisão confisca, de forma indiscriminada, todas as receitas advindas do Youtube, indicando claramente que a intenção não é a de excluir conteúdos específicos, mas sim de calar o canal e eliminar a empresa. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando a realidade da política brasileira e quebrando barreiras do monopólio da informação. Com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...