quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

Bolsonaro é intensamente aplaudido no Exército ao comemorar Mendonça no STF e recebe impressionante grito


Em pronunciamento por ocasião de formatura na Escola de Sargentos de Logística do Exército Brasileiro, o presidente Jair Bolsonaro comemorou a aprovação do nome de André Mendonça para o cargo de ministro do STF e foi intensamente aplaudido pelos presentes. O chefe de Estado recebeu, ainda, um impressionante grito de “Acima de tudo!” ao bradar “Brasil” aos militares.

O mandatário ressaltou a necessidade de lutar pelo Brasil: “Temos uma pátria maravilhosa, que tem tudo para crescer e ser, ainda, uma nação muito maior. Quis o destino, quis o nosso Deus que eu me elegesse presidente da República, em um quadro bastante incerto. O que vale para todos nós é a fé, a esperança, a vontade de vencer, a luta incessante. Não existem, para nós, obstáculos intransponíveis”.

Nesta toada, ele celebrou: “As missões difíceis, nós cumpriremos. As impossíveis, deixaremos nas mãos de Deus (...). Hoje, para mim, para todos nós, para os cristãos, é um dia bastante feliz. Conseguimos enviar para o STF um homem ‘terrivelmente evangélico’. Um compromisso nosso de mandar para a Suprema Corte uma pessoa que tem Deus no coração”.

Outrossim, Bolsonaro frisou que as Forças Armadas estão sempre preparadas para defender a liberdade do povo brasileiro: “Não se esqueçam de uma coisa para o resto de suas vidas: a gratidão. Ninguém consegue nada sozinho. Sempre dependemos de um pai, uma mãe, um irmão, um amigo para atingir nossos objetivos. A satisfação do dever cumprido é o maior legado que vocês podem deixar para todos nós. Existe, para nós, um bem maior, maior até mesmo que a nossa própria vida: a nossa liberdade. Um homem ou mulher sem liberdade não vive. As nossas Forças Armadas jamais deixarão de lutar para garantir a nossa Constituição, a nossa democracia e a nossa liberdade”.

A renda deste vídeo e de todos os outros da Folha Política está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, com respaldo e apoio de Luís Roberto Barroso, ministro do STF e presidente do TSE. O ministro Salomão decidiu, de forma monocrática e em um inquérito administrativo, confiscar toda a renda da empresa, a pretexto de impedir a divulgação de discursos que não lhe agradam. Sem a renda, a empresa em breve não poderá mais manter sua estrutura em funcionamento, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores.  Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org.  Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo. Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando a realidade da política brasileira e quebrando barreiras do monopólio da informação. Com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...