sexta-feira, 31 de dezembro de 2021

Bolsonaro expõe rombo bilionário de Lula e Dilma, cumplicidade com ditadura de Maduro e alerta


Em pronunciamento ao vivo, o presidente Jair Bolsonaro ressaltou o grau de culpabilidade de Lula e Dilma na ascensão do comunismo bolivariano na Venezuela, e expôs os rombos bilionários na Petrobras e em outros setores sob ingerência do Governo Federal, nos governos petistas. 

O presidente mostrou os resultados da ditadura de Maduro na Venezuela. Bolsonaro disse: “Terminamos 2021 com 287 mil venezuelanos refugiados no Brasil. Os venezuelanos estão fugindo do regime de Maduro. Antes de Maduro, foi o Chávez, apoiado por Lula e Dilma. Falando em PT, a Petrobras recuperou, até o momento, 6 bilhões desviados no governo do PT. Para quem acha que Lula é inocente…via acordos, delações premiadas, decisões judiciais, já recuperou 6 bilhões. É praticamente o orçamento anual do ministro Tarcísio”.

Bolsonaro prosseguiu: “Para você que acha que Lula é um cara bacana, que não roubou ninguém e nem deixou roubar, que sua vida foi melhor naquele tempo, não se esqueça que isso é recuperado. O não recuperado é uma coisa fantástica. Só das três refinarias que começaram e não foram feitas, foram aproximadamente 90 bilhões jogados no lixo. Quem paga a conta é você”.

O presidente lamentou ainda que o dinheiro dos contribuintes brasileiros tenha sido usado para financiar ditaduras comunistas ao invés de ser usado para os próprios brasileiros. Bolsonaro disse: “Como gostaria que o PT, em vez de gastar bilhões no metrô de Caracas, na Venezuela, tivesse gasto no metrô de Belo Horizonte. Isso é só na Petrobras”.

O avanço constante e crescente de medidas restritivas arbitrárias impostas por governadores e prefeitos a pretexto de combater a pandemia é um dos sinais de que, no Brasil, os cidadãos não vivem em uma democracia. 

Para um grupo de pessoas e empresas, a tirania ganha contornos de implacável perseguição política e ideológica, e esse grupo “marcado” vem sendo perseguido com medidas arbitrárias, como prisões políticas, buscas e apreensões, censura, bloqueio de redes sociais e confiscos. 

A Folha Política, que já teve todos os seus equipamentos apreendidos a mando de Alexandre de Moraes, atualmente tem toda a sua renda confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em decisão aplaudida pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF e do TSE. Segundo a velha imprensa, que participa ativamente dos inquéritos, a intenção é impedir o funcionamento da empresa, privando-a de sua fonte de renda. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor pelo Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático e trazendo os fatos da política brasileira. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...