segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

Bia Kicis alerta sobre censura do Telegram: ‘eles não querem o debate. Isso não é democracia’


Em sua live semanal, a deputada federal Bia Kicis comentou os rumores de que o Tribunal Superior Eleitoral pretende banir o aplicativo de mensagens privadas Telegram no Brasil. A possibilidade vem sendo defendida veementemente pela velha imprensa, que tem sido uma das principais defensoras da censura das comunicações entre cidadãos, assim como da censura da imprensa conservadora independente.

Bia Kicis apontou: “A gente sabe que a coisa está ficando bem feia, porque a Justiça Eleitoral quer o controle dos aplicativos”. A deputada lembrou que, em ocasião anterior, a Justiça brasileira já ameaçou outro aplicativo com a prisão de seus representantes no Brasil para calar algumas pessoas. Ela explicou: “É assim que as coisas começam”.

A deputada Bia Kicis afirmou: “Eles querem ter o controle das redes. E não estão conseguindo controle nem sobre o Telegram nem sobre o Gettr”. A deputada comparou: “A gente quer debater. Só que existem hoje os donos da verdade”.

Bia Kicis explicou: “existem hoje os donos da verdade. Aqueles que se julgam os donos da verdade. Que querem dizer no que a gente tem ou não que acreditar, que tipo de informação a gente pode ter. Eles não querem liberdade, para você poder, por exemplo, me ouvir [e ouvir o outro]”

A deputada resumiu: “Eles não querem o debate. E não existe democracia ou eleições justas e legítimas se não houver livre debate. (...) Eles querem exatamente cercear a fala de quem quer falar livremente e hoje tem espaço  no Telegram e no Gettr. Porque aí vai ficar todo mundo debaixo do cabresto da Justiça Eleitoral, que vai decidir o que pode ser falado e o que não pode ser falado. Que vai tachar opinião de fake news, e com isso decidir quem é que pode ou não concorrer. Isso não é democracia nem aqui nem na Cochinchina”. 

A censura que vem se intensificando no Brasil atinge unicamente conservadores e já causou o fechamento de alguns veículos de imprensa. Mas a perseguição não se limita à censura e inclui muitas outras medidas, inclusive prisões políticas, devassas, buscas e apreensões, ass*** de reputações, entre outras. 

Grupos monopolísticos e cartéis que se associam com o intuito de barrar informações contrárias ou inconvenientes atuam em conluio com a finalidade de aniquilar qualquer mídia independente, eliminando o contraditório e a possibilidade de um debate público amplo, honesto, abrangendo todos os feixes e singularidades dos mais diversos espectros políticos. Controlando as informações, o cartel midiático brasileiro tenta excluir do debate e, em última instância, da vida pública, os conservadores e os veículos que dão voz a essas pessoas. 

A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, do TSE, com o aplauso e o respaldo do ministro Luís Roberto Barroso. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas.

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, inclusive celulares e tablets dos sócios e de seus filhos. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há quase 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...