sábado, 29 de janeiro de 2022

Coronel Tadeu se revolta com revelações de Bolsonaro sobre uso do BNDES nos governos petistas: ‘dinheiro do nosso trabalho suado’


O deputado federal Coronel Tadeu, em vídeo transmitido por suas redes sociais, repercutiu as revelações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo presidente do BNDES, Gustavo Montezano, sobre os “empréstimos” feitos pelo banco a ditaduras “amigas” durante os governos petistas. 

O deputado apontou que o Brasil enviou 3,6 bilhões a Cuba, aceitando como garantia apenas charutos a serem produzidos por aquele país. Coronel Tadeu disse: “foram 3,6 bilhões de reais que saíram do meu bolso, do seu bolso, do nosso bolso. Do trabalho suado para pagarmos impostos, para uma corja de vagabundos simplesmente pegar o dinheiro e jogar no lixo”.

O deputado deu vários exemplos do que poderia ser feito com o dinheiro do calote dado por Cuba, lembrando ainda que Cuba não foi a única ditadura favorecida pelos governos petistas com o dinheiro dos contribuintes brasileiros. 

Coronel Tadeu explicou: “o que a gente precisa saber é que esse dinheiro é nosso. Dinheiro que jamais poderia ter atravessado a fronteira da forma que atravessou. Esse dinheiro jamais poderia ter ido para Cuba, para a Nicarágua e para outros países sem o consentimento do povo brasileiro”. Ele questionou: “será que nós temos que trabalhar, pagar os nossos impostos, e deixar que um bando de sanguessugas tomem o nosso dinheiro e façam essa lambança, e até caixa 2 internacional?”. 

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso do ministro Luís Roberto Barroso, que também é ministro do STF.

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...