sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Ministro Fábio Faria se enfurece e reage a manipulações da mídia contra Bolsonaro: 'Não tem como comparar!'


Durante a cerimônia que marcou o lançamento do primeiro trecho de cabo de fibra óptica que levará a internet à região norte, no programa Norte Conectado, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, explicou como o governo Bolsonaro está conectando o Brasil, acabando com os antigos padrões de corrupção em todas as esferas, e rebateu as críticas da velha imprensa, apontando que só resta a eles atacar a pessoa do presidente Jair Bolsonaro, porque não conseguem atacar seu governo. 

O ministro apontou: “Já tivemos vários governos que falam que são sociais, mas nenhum governo veio aqui no Amapá trazer internet pra esse povo”. O ministro lembrou que o projeto que levará internet ao norte foi custeado com recursos do leilão do 5G, no modelo criado pelo governo Bolsonaro para que os recursos sirvam para atender ao povo brasileiro. 

Fábio Faria ironizou os ataques da velha imprensa e esclareceu: “às vezes ficam batendo porque ele é a favor da liberdade. Eu vou puxar um assunto aqui que eu vejo na mídia o tempo todo e que não é real. O presidente Bolsonaro defende que você possa fazer o que você quiser. Que você possa ter direito às suas escolhas. Que você não precise fazer algo que mandem você fazer, mas que você seja convencida a fazer, ou não fazer”. 

O ministro prosseguiu: “Em relação à pandemia, desde o começo foi assim. Disseram que o presidente era contra vacina, contra isso, contra aquilo. Não. Comprou 600 milhões, 380 milhões já foram distribuídas. Quem quis tomar, tomou. E ele defende que quem não queira tomar tenha direito de não tomar. Querem mudar um pensamento para colocar na cabeça das pessoas. O que o presidente defende é a liberdade de cada um poder fazer as suas escolhas”. 

O ministro Fábio Faria acrescentou: “por isso que os temas que discutem são superficiais. Por isso ficam nas discussões que fogem das grandes obras, das privatizações, da agricultura, do 5G, do Norte Conectado… porque não tem como comparar. Imprensa, não tem como comparar o governo passado com o governo Bolsonaro. Tem que ir pra superficialidade”. O ministro exemplificou: “vocês vão ter internet a partir do mês que vem, por conta de um homem. A notícia vai ser que ‘o presidente aglomerou’ aqui no Amapá. O presidente veio trazer internet, e o povo do Amapá que veio aqui abraçar o presidente Bolsonaro”. 

Há quase 10 anos, a Folha Política atua noticiando fatos, discursos, argumentos e denúncias que são obliteradas pela velha imprensa. Nosso veículo de imprensa dá voz às vozes conservadoras, ao anticomunismo, à defesa dos direitos fundamentais e da liberdade de expressão e de imprensa, além de trazer ao público os vídeos dos pronunciamentos de autoridades para que o público possa formar sua própria opinião sobre o que foi dito e não precise depender de relatos de terceiros. 

Quem controla a informação controla, em última instância, a realidade. Grupos monopolísticos e cartéis que se associam com o intuito de barrar informações contrárias ou inconvenientes atuam em conluio com a finalidade de aniquilar qualquer mídia independente, eliminando o contraditório e a possibilidade de um debate público amplo, honesto, abrangendo todos os feixes e singularidades dos mais diversos espectros políticos. Controlando as informações, o cartel midiático brasileiro tenta excluir do debate e, em última instância, da vida pública, os conservadores e os veículos que dão voz a essas pessoas. 

A renda da Folha Política está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com respaldo e apoio de Luís Roberto Barroso, ministro do STF e do TSE. A decisão confisca, de forma indiscriminada, todas as receitas advindas do Youtube, indicando claramente que a intenção não é a de excluir conteúdos específicos, mas sim de calar o canal e eliminar a empresa. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando a realidade da política brasileira e quebrando barreiras do monopólio da informação. Com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...