quinta-feira, 17 de fevereiro de 2022

Bolsonaro enfrenta Moraes, Barroso e Fachin, do TSE e do STF, após insinuação sobre Rússia: ‘Eles se comportam como adolescentes’


Durante uma entrevista que concedeu enquanto ainda estava na Rússia, e que transmitiu pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a atuação de três ministros do Supremo Tribunal Federal, afirmando que há uma clara perseguição contra ele por parte dos ministros. 

Bolsonaro relatou que ficou surpreso quando recebeu um ofício solicitando uma audiência para os ministros Edson Fachin e Alexandre de Moraes. Bolsonaro disse “para mim foi uma surpresa quando recebemos, por escrito, um pedido de audiência do ministro Fachin, juntamente com o ministro Alexandre de Moraes, que tem vários inquéritos contra mim”. 

O presidente relatou que o ministro Alexandre de Moraes incluiu seu ajudante de ordens em um dos inquéritos, e que os sigilos do auxiliar foram quebrados. Bolsonaro disse: “acredite, contra meu ajudante de ordens. Um fato lamentável, parece que ocorreu. Foi quebrado o sigilo telefônico do meu ajudante de ordens, que não tem nada a ver com nada na questão dos - segundo eles - vazamentos que não foram vazamentos”. 

O presidente explicou a gravidade do fato, dizendo: “E isso permitiu que o Alexandre de Moraes tivesse acesso à minha agenda”. Bolsonaro apontou que a agenda do presidente tem grau de sigilo ultra-secreto. O presidente disse: “essa agenda não pode estar na mão de ninguém. Isso é segredo de estado, isso tem a ver com a soberania nacional, com a minha atividade aqui na Rússia. Eu entendo que a quebra de sigilo do meu ajudante de ordens por parte do Alexandre de Moraes foi para ter acesso às informações que eu tenho”. 

Bolsonaro disse: “É lamentável que isso esteja na mão dele, usando um subterfúgio para chegar à minha pessoa”.

O presidente Bolsonaro apontou que os argumentos utilizados para investigá-lo, com a alegação de “fake news”, não fazem sentido. O presidente mencionou uma “fake news” divulgada pelo ministro Edson Fachin e afirmou: “Lamentavelmente, essas três pessoas não colaboram com o Brasil em absolutamente nada. Querem apenas uma narrativa para desgastar o governo”. Bolsonaro acrescentou: “são pessoas que se comportam como adolescentes. Têm um objetivo”. 

O presidente lembrou que uma turma do Supremo anulou processos contra o ex-presidente Lula e disse: “Agora, o que fica da ação desses três ministros do Supremo que estão dentro do TSE, lamentavelmente é…. me parece que eles têm um interesse, né? Primeiro, é buscar uma maneira de me tornar inelegível, na base da canetada. E a outra é eleger seu candidato, que é o Lula. Lamentavelmente, isso se torna cada vez mais transparente para todos no Brasil.

Bolsonaro mencionou outras atitudes dos ministros e afirmou: “continuarei tranquilo como presidente da República, respeitando a Constituição, jogando dentro das 4 linhas, mas a gente espera que isso tudo tenha um fim. É difícil continuar, lamentavelmente, 3 ministros do STF agindo com uma perseguição clara à minha pessoa”. 

A perseguição de alguns ministros do STF não se limita ao presidente Jair Bolsonaro, mas estende-se a apoiadores e a veículos de imprensa que veiculam as falas do presidente. Muitas pessoas estão sendo tratadas como sub-cidadãos, pelo simples motivo de terem manifestado apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Por expressarem suas opiniões, são alvo de CPIs, de inquéritos secretos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, ou são vítimas de medidas arbitrárias como prisões políticas, apreensão de bens, e exposição indevida de dados, entre outras. 

A totalidade da renda da Folha Política, assim como de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ex-corregedor do TSE, Luís Felipe Salomão, com o apoio e aplauso do presidente do tribunal, Luís Roberto Barroso, que é também ministro do STF. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a continuar nosso trabalho, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou com o código ajude@folhapolitica.org

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os eventos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer manter invisíveis. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...