sábado, 19 de fevereiro de 2022

Deputado Otoni de Paula pede que PGR analise ‘alerta bombástico de Fachin’: ‘o ministro precisa dar explicações’


Da tribuna da Câmara, o deputado Otoni de Paula informou que pedirá à Procuradoria-Geral da República que investigue as declarações do ministro Edson Fachin sobre a possibilidade de ataques hackers com envolvimento da Rússia. O deputado disse: “eu estou entrando com um pedido para que a PGR possa inquirir o Ministro Fachin, pedir que S.Exa. apresente mais detalhes do que declarou, provas de que podemos estar sob ataque de hackers durante ou antes do processo eleitoral e de que a Rússia estaria por detrás desses ataques”.

O deputado Otoni de Paula apontou que um ministro do Supremo Tribunal Federal, próximo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, não daria declarações de forma irresponsável ou leviana, nem contestaria as declarações do próprio Tribunal. O deputado pediu explicações: “O Ministro Fachin precisa vir a público dar explicações da sua fala”, alertando que uma acusação tão grave gera questionamentos sobre o sistema eleitoral. O deputado disse: “O Ministro Fachin terá que provar as suas acusações para o bem do País e a tranquilidade da Nação”. 

Em outro discurso, o parlamentar questionou ainda as declarações dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, e disse: “agora o Ministro Barroso e o Ministro Alexandre de Moraes terão que explicar a recente declaração do Ministro Fachin, colega deles, de que há um risco iminente de o sistema eleitoral brasileiro ser atacado por hackers”.

Investigações seletivas estão comuns no País. No Supremo Tribunal Federal, o ministro Alexandre de Moraes conduz inquéritos sigilosos contra apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Em um desses inquéritos, a sede da Folha Política foi invadida e todos os equipamentos do jornal foram apreendidos. Após a Polícia Federal atestar que não havia motivos para qualquer indiciamento, o inquérito foi arquivado a pedido do Ministério Público, mas o ministro abriu outro inquérito de ofício e compartilhou os dados do inquérito arquivado. Atualmente, a renda do jornal está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em atitude que foi elogiada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF. 

Se você apoia o nosso trabalho e pode ajudar a Folha Política a continuar funcionando, doe qualquer valor através do QR Code que está visível na tela, ou através do código pix ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira, enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que pretende controlar o fluxo de informações no Brasil. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...