quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

URGENTE: General Ramos repudia declarações de Fachin e Barroso: ‘Estou pedindo que as pessoas tenham responsabilidade’


Durante a cerimônia de Lançamento da Carteira de Identidade Nacional, o ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência, general Luiz Ramos, manifestou sua indignação com falas de ministros do Supremo Tribunal Federal, durante sua atuação no Tribunal Superior Eleitoral. 

O ministro lembrou que, enquanto o presidente Jair Bolsonaro estava em visita oficial à Rússia, o ministro Edson Fachin sugeriu que o TSE poderia ser alvo de ataques hacker daquele país. O general disse: “Uma alta autoridade afirmou de maneira leviana, de forma irresponsável, que estávamos na Rússia com o presidente para levantar processos, alguma artimanha pra os russos ensinarem e usarmos no Brasil. O termo para isso é ‘inaceitável’”. 

O ministro mencionou também o discurso do ministro Luís Roberto Barroso, afirmando: “Essa autoridade usou de seu discurso, por mais de 45 minutos, para atacar o presidente, de forma insidiosa, meio camuflada, para atacar o senhor, presidente. Sem consistência e com objetivos inconfessáveis.”. 

O general Luiz Ramos apontou: “me dou o direito, quando autoridades investidas de um poder desse, começam a se expressar com esse tipo de pronunciamento, me dá o direito de duvidar da futura isenção e imparcialidade em futuros processos”. 

O ministro lembrou que o presidente Jair Bolsonaro foi eleito com 57 milhões de votos e disse: “Não sou de perder o sono, mas ando incomodado. Pessoas que, por indicações, estão em lugares relevantes, ficam tecendo críticas, cerceando atitudes do presidente Bolsonaro e até do governo”. Ramos alertou: “Não estou ofendendo nem agredindo ninguém. Estou pedindo que as pessoas tenham responsabilidade. Sou e fui general por 45 anos, sei que, quando falo com a tropa, tenho de ter responsabilidade, pois estou investido em um cargo”.

O ministro concluiu lembrando que o presidente Jair Bolsonaro costuma dizer que dará a vida pela pátria e acrescentando: “não tenho dúvida disso, e eu estou junto”. O ministro citou ainda trecho do hino da Independência, terminando com: “ou ficar a Pátria livre, ou morrer pelo Brasil”. 

Há quase 10 anos, a Folha Política atua noticiando fatos, discursos, argumentos e denúncias que são obliteradas pela velha imprensa. Nosso veículo de imprensa dá voz às vozes conservadoras, ao anticomunismo, à defesa dos direitos fundamentais e da liberdade de expressão e de imprensa, além de trazer ao público os vídeos dos pronunciamentos de autoridades para que o público possa formar sua própria opinião sobre o que foi dito e não precise depender de relatos de terceiros. 

Quem controla a informação controla, em última instância, a realidade. Grupos monopolísticos e cartéis que se associam com o intuito de barrar informações contrárias ou inconvenientes atuam em conluio com a finalidade de aniquilar qualquer mídia independente, eliminando o contraditório e a possibilidade de um debate público amplo, honesto, abrangendo todos os feixes e singularidades dos mais diversos espectros políticos. Controlando as informações, o cartel midiático brasileiro tenta excluir do debate e, em última instância, da vida pública, os conservadores e os veículos que dão voz a essas pessoas. 

A renda da Folha Política está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com respaldo e apoio de Luís Roberto Barroso, ministro do STF e ex-presidente do TSE. A decisão confisca, de forma indiscriminada, todas as receitas advindas do Youtube, indicando claramente que a intenção não é a de excluir conteúdos específicos, mas sim de calar o canal e eliminar a empresa. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando a realidade da política brasileira e quebrando barreiras do monopólio da informação. Com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...