quarta-feira, 23 de março de 2022

Bolsonaro comemora retorno do patriotismo e conclama contra o comunismo: ‘atraso e corrupção’


O presidente Jair Bolsonaro participou da cerimônia de lançamento da Força-tarefa das Águas, em Quixadá (CE), onde foi aclamado por uma multidão entusiasmada, aos gritos de “mito”. O presidente falou sobre a felicidade de ver a volta do patriotismo, com as cores verde e amarela em todo o país. Bolsonaro disse: “vamos deixando para trás aquela cor vermelha. A cor do comunismo, a cor do atraso e da corrupção”.

O presidente lamentou os efeitos da pandemia, dizendo: “lamentamos os anos de 2020, 2021, onde a pandemia se abateu sobre nós e a política desastrosa de muitos governadores e prefeitos trouxe o desemprego para muita gente”. A multidão respondeu aos gritos de “Fora, Camilo”, referindo-se ao governador do estado. Bolsonaro prosseguiu, lembrando que desde o começo da pandemia defendeu que a saúde e a economia deveriam ser tratadas simultaneamente. 

O presidente lembrou que, quando os governadores e prefeitos paralisaram a economia, o governo federal criou o Auxílio Emergencial, e listou outras medidas promovidas por seu governo. Bolsonaro comparou com governos anteriores e apontou: “Vocês lembram quem administrou o Brasil entre os anos de 2003 e 2015. Vocês sabem quem esteve na presidência da República nessa época”. O presidente citou o endividamento da Petrobras e do BNDES, mostrando que, com esse dinheiro, seria possível fazer 100 transposições do Rio São Francisco, e disse: “é um país riquíssimo, mas que foi roubado ao extremo”. 

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso do ministro Luís Roberto Barroso,  do STF.

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...