sexta-feira, 18 de março de 2022

Bolsonaro é aclamado como 'mito' no Acre e escancara demagogia de governos petistas quanto à Reforma Agrária


O presidente Jair Bolsonaro discursou durante Cerimônia de Regularização Fundiária de Assentamentos em Boa Vista, no Acre, quando falou sobre o prazer de fazer o bem. O presidente lembrou que o PT esteve no comando do estado do Acre por 20 anos, mas, em apenas 3 anos, seu governo já fez mais do que eles. 

O presidente relembrou: “Os meus pais tiveram 7 filhos. Quando eu era já tenente do Exército Brasileiro foi que eles conseguiram a sua primeira propriedade, uma casinha. A alegria deles era contagiante. Já tinham onde morar.  Aqui no campo, isso é semelhante. Mais que um pedaço de papel, a garantia de que esse pedaço de terra é de vocês. O que vocês fizerem nele ficará para seus filhos e seus netos”.

O presidente comparou o título de propriedade a uma carta de alforria. Ele disse: “hoje vocês conseguem a liberdade. Hoje vocês não devem favor nem obediência a quem quer que seja para ocupar esse pedaço de terra. Esse pequeno lote é de vocês, e vocês ficarão com ele até o último dia de suas vidas”. 

Bolsonaro acrescentou: “Esta ação do dia de hoje praticamente acaba com o conflito no campo. Acaba com o uso de pessoas humildes para atingir os objetivos políticos de maus brasileiros. Com a tranquilidade do uso da terra, a paz para todo o nosso estado do Acre”. 

Para muitos brasileiros, o direito à propriedade, assim como vários outros direitos, foi relativizado. Por apoiarem o presidente Jair Bolsonaro, muitos cidadãos estão sofrendo medidas arbitrárias, como prisões políticas, buscas e apreensões, devassa, confisco de propriedade, entre outras. Em inquéritos secretos, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, promove uma perseguição a adversários políticos. Hoje, o ministro mandou bloquear o aplicativo Telegram, censurando todos os usuários e impedindo comunicações privadas de pessoas que não têm qualquer relação com o objeto de seus inquéritos. 

Em um desses inquéritos, a Folha Política teve sua sede invadida e todos os seus equipamentos apreendidos, inclusive celulares e tablets dos sócios e seus filhos. O inquérito foi arquivado por falta de indícios de crimes, mas os dados sigilosos foram compartilhados com outros inquéritos e com a CPI da pandemia, que compartilha dados sigilosos com a velha imprensa. 

Sem justificativa jurídica, o ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, confiscou toda a renda da Folha Política e de outros sites e canais conservadores, para impedir suas atividades. A decisão teve o aplauso e respaldo do ministro Luís Roberto Barroso, do STF e ex-presidente do TSE. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor através do Pix, utilizando o QR Code que está visível na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...