sexta-feira, 18 de março de 2022

Bolsonaro faz grave alerta ao se pronunciar sobre decisão de Moraes, do STF, e bloqueio do Telegram: ‘70 milhões de pessoas’


Durante o Primeiro Encontro Estadual de Pastores e Líderes da “FÉ É CIDADANIA” das Assembleias de Deus no Acre, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, de banir o aplicativo Telegram, censurando todos os usuários do Brasil. 

O presidente relatou: “Quem se eleger presidente no corrente ano indica, em 2023, dois ministros para o Supremo Tribunal Federal. E quando se fala em STF… eu, pousando hoje aqui em Rio Branco, tive uma notícia no mínimo triste, a decisão de UM ministro de simplesmente banir do Brasil o aplicativo Telegram”. 

O presidente lembrou que 70 milhões de brasileiros utilizam o aplicativo para se comunicar, pelos mais variados motivos. Bolsonaro apontou que, ao banir o aplicativo, o ministro impede comunicações de trabalho, de lazer, e até mesmo de saúde. Ele disse: “Olha as consequências da decisão monocrática de um ministro do STF. É inadmissível uma decisão dessa natureza. Porque não conseguiu atingir 2 ou 3 pessoas que, na cabeça dele, deviam ser banidas do Telegram, ele atinge 70 milhões de pessoas”. 

Bolsonaro lembrou que o próximo presidente indicará, já em 2023, dois ministros para o Supremo. Ele afirmou: “Dá para mudar o destino do Brasil. Devemos ter paciência em algum momento”. O presidente afirmou que não pode “resolver de imediato a situação”. Ele afirmou: “É como muitas vezes em casa: um desentendimento não pode ser resolvido no grito. Porque é o caminho para o que há de pior para o casal, que é a sua separação. E o que há de pior para nós, numa medida inconsequente da minha parte, é o caos para o Brasil”. 

O presidente afirmou que “o que está em jogo é a nossa liberdade” e sugeriu: “Oremos, façamos a nossa parte aqui na terra. Porque a consequência pode ser maléfica e muito duradoura”. 

Muitos brasileiros estão vivendo sob o jugo de uma ditadura, em que seus direitos e garantias fundamentais estão sendo desrespeitados. O país tem presos políticos e pessoas, jornais e sites censurados. A totalidade da renda da Folha Política, e também de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em uma decisão que recebeu o respaldo do então presidente da corte, Luís Roberto Barroso, que é também ministro do STF.

Se você apoia o trabalho da Folha Política, que há quase 10 anos mostra os fatos da política brasileira, e pode ajudar o jornal a permanecer em funcionamento, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que aparece na tela ou o código ajude@folhapolitica.org.  Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando para você os fatos da política brasileira, fazendo a cobertura dos três poderes, e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...