terça-feira, 29 de março de 2022

Deputado de Bolsonaro, Jordy convoca obstrução da Câmara até que Lira reaja a Moraes, do STF


O deputado federal Carlos Jordy fez uma convocação aos colegas, para que obstruam os trabalhos da Câmara dos Deputados até que o presidente da Casa, Arthur Lira, tome uma providência relativa às medidas que vêm sendo ordenadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, contra o deputado Daniel Silveira. 

O deputado lembrou que o ministro vem em uma escalada de autoritarismo, lembrou que o deputado federal Daniel Silveira já esteve preso e disse: “Não bastasse essa prisão que foi feita, em que boa parte desta Câmara se acovardou ao endossar essa prisão ilegal, inconstitucional, Alexandre de Moraes, mais uma vez, em seu surto de querer fazer uma vendeta contra um Deputado que somente fez críticas à Suprema Corte e às suas decisões que, muitas vezes, são arbitrárias, agora, determina novas medidas cautelares, inclusive impondo-lhe o uso de tornozeleira e que ele não possa se ausentar da sua comarca, que ele só possa sair de Petrópolis e vir até Brasília”.

Carlos Jordy apontou que, para além de restringir as atividades de Silveira, o ministro Alexandre de Moraes determinou que, em caso de descumprimento de suas ordens, o deputado seja preso sem consulta à Câmara. O deputado disse: “basta desse totalitarismo que vem avançando por parte de alguns membros do Supremo Tribunal Federal. Basta! Esta Casa não pode se apequenar, mais uma vez. Esta Casa tem que mostrar que está em igualdade de tamanho com os demais Poderes e que devemos respeitar a autonomia entre os Poderes”.

O deputado convocou os colegas a obstruírem a pauta para que o presidente da Câmara tome uma atitude. Jordy disse: “Convoco aqui todos os Deputados que defendem a liberdade para entrarmos em obstrução enquanto não for definida essa situação, isto é, enquanto o Presidente Arthur Lira não pautar o pedido de sustação da Ação Penal nº 1.044 e nós não formos oficiados por essas medidas cautelares para que possamos votar se aceitamos ou não que elas sejam impostas a um Deputado em exercício, como é o caso do Deputado Daniel Silveira”. 

O deputado Daniel Silveira é um dos alvos dos inquéritos políticos do ministro Alexandre de Moraes, nos quais o ministro determina medidas arbitrárias, muitas vezes sem que haja sequer indiciamento. O país tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. Os inquéritos são alimentados por parlamentares de extrema-esquerda e veículos da velha imprensa que têm interesse no feito, e cuja palavra é admitida como verdade sem qualquer questionamento. 

A Folha Política já teve sua sede invadida e todos os seus equipamentos apreendidos em um desses inquéritos, que foi posteriormente arquivado por falta de indícios de crime. Com base no mesmo tipo de informação produzida por fontes suspeitas, o ex-corregedor do TSE, Luís Felipe Salomão, mandou confiscar toda a renda da empresa e de outros sites e canais conservadores, com o apoio e elogios do ministro do STF Luís Roberto Barroso, ex-presidente do TSE. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a empresa a sobreviver, doe qualquer quantia através do Pix, utilizando o código que está visível na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Se preferir transferência ou depósito, a conta da empresa Raposo Fernandes está disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo. 

Com sua ajuda, a Folha Política poderá continuar trazendo informação que o cartel midiático não quer que você veja. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...