quarta-feira, 9 de março de 2022

General Girão tem seu gabinete depredado e mostra: ‘o MST colocou em sua página oficial que fez este achaque’


O deputado federal General Girão teve seu gabinete invadido e depredado por militantes de extrema-esquerda. O general publicou fotografias do ataque e disse: 

Criminosos depredam gabinete do General Girão e propagam crime de ódio contra seu mandato

Na manhã dessa terça, nosso Gabinete Institucional localizado na Av. Salgado Filho, 1799, amanheceu pichado com atos de vandalismo. Um ato explícito de intolerância política contra a nossa atuação parlamentar. Segundo o entendimento recente e com jurisprudência, se enquadra em Atos Antidemocráticos e Crime de Ódio. Reiteramos nosso total repúdio a esse ato violento e intolerante. Nos acusam o tempo todo de representar um governo que propaga discurso de ódio. Mas esses, que se dizem tolerantes, além de propagar, materializam o ódio e a intolerância. Estamos buscando as vias judiciais para encontrar e punir os culpados. Somos contra qualquer ato de violência, principalmente no campo das ideias e da política. Intolerantes e criminosos, não há outros adjetivos para esses vândalos. Fica fácil deduzir de onde vieram esses ataques. Somos oposição aos partidos que corromperam a nossa democracia e insistem em regressar ao poder. A população brasileira e especialmente a potiguar já sabe o Brasil que ela não quer de volta”.

O deputado enfatizou ainda o caráter de reincidência dos atos, dizendo: “Há quase um ano, abril de 2021, tivemos nosso outdoor pichado e vandalizado com tinta vermelha. Um pouco antes, depredaram o diretório de campanha do Presidente Bolsonaro. Não vão nos calar! Não vão nos parar!”

O deputado compartilhou uma postagem do MST, em que o “movimento” assume a autoria dos atos, e disse: “São esses que se dizem democráticos e tolerantes. Um grupo criminoso que vandaliza e nos ameaça. É o mesmo grupo que tem cadeira vip em reuniões com autoridades políticas do RN. Será que o nosso Estado merece políticos que apoiam gente dessa laia? A decisão está em nossas mãos. Quanto à minha integridade física e da minha equipe, não vão nos intimidar. Estamos do lado do bem. Do lado do Brasil!”. 

Na Câmara dos Deputados, o General Girão enfatizou a natureza criminosa dos atos do MST e disse: “se continuarmos assim, vamos virar um país em guerra, e não podemos aceitar isso aí”. 

Atos como o ataque ao gabinete do deputado, perpetrados por movimentos de extrema-esquerda, não costumam ter qualquer punição e muitas vezes não são sequer investigados. Já apoiadores do presidente Jair Bolsonaro são alvo de investigações ainda que não haja qualquer ato a ser apurado. 

Investigações seletivas estão comuns no País. No Supremo Tribunal Federal, o ministro Alexandre de Moraes conduz inquéritos sigilosos contra apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Em um desses inquéritos, a sede da Folha Política foi invadida e todos os equipamentos do jornal foram apreendidos. Após a Polícia Federal atestar que não havia motivos para qualquer indiciamento, o inquérito foi arquivado a pedido do Ministério Público, mas o ministro abriu outro inquérito de ofício e compartilhou os dados do inquérito arquivado. Atualmente, a renda do jornal está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em atitude que foi elogiada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF, então presidente do TSE. 

Se você apoia o nosso trabalho e pode ajudar a Folha Política a continuar funcionando, doe qualquer valor através do QR Code que está visível na tela, ou através do código pix ajude@folhapolitica.org.

Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira, enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que pretende controlar o fluxo de informações no Brasil. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...