sexta-feira, 22 de abril de 2022

Comandante da Aeronáutica surpreende, quebra protocolo, homenageia Bolsonaro e defende liberdade e democracia


Durante uma cerimônia militar em comemoração ao Dia da Aviação de Caça, o comandante da Força Aérea Brasileira, tenente-brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior discursou e fez um agradecimento especial ao presidente Jair Bolsonaro. O comandante quebrou o protocolo e afirmou: “Mesmo contrariando sua ordem de não o agradecer por ações que fazem parte de suas responsabilidades, arrisco cometer uma leve indisciplina para deixar registrado que sua presença aqui nesta cerimônia não somente abrilhanta as comemorações alusivas ao Dia da Aviação de Caça, como também comprova a valorização de nossas Forças Armadas pelo nosso atual Comandante Supremo”.

O comandante lembrou que a última vez que um presidente da República compareceu a essa solenidade foi há 32 anos, e lamentou que os outros presidentes não tenham sabido aquilatar os valores ali celebrados, como a homenagem aos heróis nacionais que combateram o nazifascismo. 

O oficial ressaltou: “Possivelmente aqueles que não compareceram não tenham aquilatado adequadamente os valores que celebramos nesta data, que estão relacionados à luta pela liberdade e pela democracia, razão pela qual nossos verdadeiros heróis nacionais combateram o nazifascismo no teatro de operações europeu, de onde muitos não voltaram”.

O comandante apontou: “E essa é uma Força que recebeu como legado a garra e a fibra daqueles brasileiros destemidos que combateram nos céus italianos. Seus próprios ensinamentos eram pautados no entendimento de que somente homens adequadamente treinados e suportados, operando meios modernos e atualizados, são capazes de realizar a defesa de uma Nação”.

Lembrando que o investimento em Defesa garante a soberania do País, o comandante agradeceu ainda pela incorporação de duas aeronaves F-39 Gripen ao acervo da FAB, e afirmou às tropas: “ Nobres caçadores, mantenham-se inabaláveis! A prontidão permanente manterá incólume nossa soberania e garantirá a liberdade para nosso povo. Senta a Púa! Brasil!!”.

No contexto atual do Brasil, muitas pessoas estão sendo tratadas como sub-cidadãos e pessoas com menos direitos, pelo simples motivo de terem manifestado apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Por expressarem suas opiniões, são alvo de CPIs, de inquéritos secretos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal, ou são vítimas de medidas arbitrárias como prisões políticas, apreensão de bens, e exposição indevida de dados, entre outras. 

A totalidade da renda da Folha Política ,assim como de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ex-corregedor do TSE, Luís Felipe Salomão, com o apoio e aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Há mais de 9 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a continuar nosso trabalho, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou com o código ajude@folhapolitica.org. Se preferir transferência ou depósito, a conta da empresa Raposo Fernandes está disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo. 

Há 10 anos, a Folha Política vem mostrando os eventos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer manter invisíveis. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...