terça-feira, 5 de abril de 2022

Coronel Tadeu perde a paciência após declaração ameaçadora de Lula e reage: ‘Ladrão sem vergonha, condenado!’


Em pronunciamento na tribuna da Câmara dos Deputados, o deputado federal Coronel Tadeu, aliado do presidente Jair Bolsonaro, enfureceu-se com declarações ameaçadoras de Lula, discutiu com parlamentares petistas e desafiou o ex-presidente a comparecer ao Congresso Nacional para enfrentar debates e apontamentos de desvios de dinheiro público.

O oficial advertiu: “Não posso colocar o áudio, mas Lula sugere claramente…eita, que ladrão folgado esse Lula. Ele é peitudo. Ladrão, sem vergonha, condenado mais de quatro vezes, por mais de vinte juízes, agora, querendo aliciar sindicatos, professores, trabalhadores, para incomodar a nossa família. O áudio está aqui. Fala para o Lula que eu moro na Zona Oeste de São Paulo e, se alguém chegar perto da minha família, encostar um dedo nos meus filhos ou netos, se prepara”.

No ensejo, o parlamentar desafiou: “Do mesmo jeito que eu batia no batalhão de choque com vocês, que faziam arruaças nos anos oitenta. Esse velho patético, que roubou a Nação, está dando uma de louco. Ele que não se meta onde não é chamado. Se quer mexer com a gente, vem aqui, venha debater, ladrão. Onde você está escondido? Venha aqui à Câmara peitar a gente, falar dos bilhões e trilhões que você roubou do povo brasileiro. Muita gente morreu em macas de hospital porque você desviou dinheiro da saúde”.

Dessa maneira, o congressista avaliou: “Ele deve estar louco. A loucura dele ultrapassou os limites do cérebro. Ele diz que defende a democracia enquanto está pregando violência. Isso é postura de um candidato à Presidência, um condenado? Por vias processuais, literalmente, quebraram o galho dele, o drible jurídico para poder se viabilizar. Venha para cima, estamos prontos para o combate”.

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...