domingo, 3 de abril de 2022

Deputado Otoni de Paula exige que Arthur Lira tome alguma atitude diante de Moraes, do STF, ou renuncie ao cargo


Da tribuna da Câmara dos Deputados, o deputado Otoni de Paula exigiu providências do presidente da Câmara, Arthur Lira, face à “escalada da ditadura da toga”. O parlamentar relembrou que a subprocuradora-geral da República lhe disse que ele teria entrado como “bucha” em um dos inquéritos do ministro Alexandre de Moraes, e acrescentou: “Olha a que ponto nós chegamos! E, agora, Daniel Silveira vira mais um bucha da Subprocuradoria Geral da República, com essas medidas absurdas, porque ele estava em um evento onde estava outro investigado neste inquérito do fim do mundo, neste inquérito que é um absurdo”.

O deputado questionou a omissão do Parlamento: “Senhoras e senhores, agora impõem a medida de tornozeleira eletrônica a um Deputado Federal, impedindo o seu livre exercício de mandato! E o que esta Casa irá fazer? Será que o Presidente desta Casa ficará de cócoras, de cócoras, diante desta escalada ditatorial do Ministro déspota, déspota, ditador, Alexandre de Moraes? Será que vamos nos acovardar?”.

Otoni de Paula apelou ao presidente da Casa, Arthur Lira, pedindo-lhe que faça algo ou renuncie. O deputado disse: “eu faço um apelo ao Deputado Arthur Lira, que, ao se candidatar Presidente desta Casa, jurou defender este Parlamento: Deputado Arthur Lira, não manche a sua história! Deputado Arthur Lira, tenha a grandeza de não se prostrar diante dos ditames de Alexandre de Moraes! Tenha brio, ou, então, renuncie à Presidência desta Casa!”.

No contexto atual do Brasil, muitas pessoas estão sendo tratadas como sub-cidadãos, pelo simples motivo de terem manifestado apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Por expressarem suas opiniões, são alvo de CPIs, de inquéritos secretos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal, ou são vítimas de medidas arbitrárias como prisões políticas, apreensão de bens, e exposição indevida de dados, entre outras. O país tem hoje presos políticos, e parlamentares, jornais e influenciadores censurados. Cresce agora a onda de apreensões e confisco de propriedade, sem qualquer base legal. 

A totalidade da renda da Folha Política,assim como de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ex-corregedor do TSE, Luís Felipe Salomão, com o apoio e aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a continuar nosso trabalho, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou com o código ajude@folhapolitica.org

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os eventos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer manter invisíveis. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...