terça-feira, 17 de maio de 2022

Coronel explica transformação da Ceagesp no governo Bolsonaro: ‘se não roubar, nosso país tem jeito e vai pra frente. E está indo’


Durante a cerimônia de abertura da 36ª Edição da APAS Show, em São Paulo, o presidente da CEAGESP, coronel Mello Araújo, relembrou as profundas mudanças implementadas na Ceagesp no governo Bolsonaro. Mello Araújo apontou que, nos governos anteriores,  “infelizmente, nossa Ceagesp foi assaltada”, e acrescentou: “na linha do nosso presidente Bolsonaro, se não roubar, sobra”. O coronel disse: “a CEAGESP, que não dava lucro, fechou 2021, pela primeira vez na história, com 28 milhões de lucro, e também passando um olhar de transparência, de moralidade”.

Coronel Mello Araújo explicou que, graças à postura de desburocratização do governo Bolsonaro, a Ceagesp pôde fazer parte do banco de alimentos, beneficiando aqueles que querem doar. Ele explicou que a Ceagesp doou comida para mais de 6 milhões de pessoas em estado de vulnerabilidade e pôde contribuir com cidades que foram levadas a esse estado por prefeitos que fecharam tudo a pretexto de combater a pandemia. O presidente da Ceagesp concluiu: “se não roubar, nosso país tem jeito e vai pra frente. E está indo”.

Muitos brasileiros estão vivendo sob o jugo de uma ditadura, em que seus direitos e garantias fundamentais estão sendo desrespeitados. O país tem presos políticos e pessoas, jornais e sites censurados. A totalidade da renda da Folha Política, e também de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em uma decisão que recebeu o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Há mais de 10 meses, toda a renda do nosso trabalho é retida sem qualquer justificativa jurídica.

Se você apoia o trabalho da Folha Política, que há 10 anos mostra os fatos da política brasileira, e pode ajudar o jornal a permanecer em funcionamento, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que aparece na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que quer controlar a informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...