quinta-feira, 26 de maio de 2022

Coronel Tadeu rebate xingamentos de Joice Hasselmann e prevê: ‘essa mulher vai derreter e vai derreter muito’


Em live transmitida por suas redes sociais, o deputado federal Coronel Tadeu comentou declarações da deputada Joice Hasselmann, que xingou apoiadores do presidente Jair Bolsonaro em uma entrevista. O deputado afirmou que, na política, revela-se rapidamente se uma pessoa é boa ou má, para os outros políticos e também para os eleitores.

O deputado lembrou que, na campanha eleitoral, Joice Hasselmann “se pendurou no Bolsonaro” e depois se virou contra o presidente e contra os eleitores. Coronel Tadeu apontou que, ao lado de Bolsonaro, Joice teve mais de um milhão de votos, e questionou: “Eu só quero ver quantos votos ela vai ter agora. Eu tenho certeza absoluta de que ela não vai chegar nem perto dessa marca. Acreditem. Não posso dizer aqui que ela não será eleita. Conhecendo um pouco a política de São Paulo, se fizer 100 mil votos, é possível que ela seja eleita pelo PSDB. É possível. Mas, como a gente diz na política, essa mulher vai derreter e vai derreter muito. Ela parece uma biruta de aeroporto, cada hora aponta para um lado. Cada hora ela está de um lado. E isso, na política, é imperdoável. A gente chama de traição. E é o que ela fez”.

O deputado apontou que os que estão se manifestando contra a deputada são justamente os que a elegeram. Coronel Tadeu disse: “Ela se manifestou, está tentando buscar um espaço na imprensa, para poder aparecer, e agora fica tomando paulada de tudo quanto é lado, dos eleitores dela, principalmente. Por quê? Porque na política você não pode falar uma coisa na campanha e chegar lá e depois de eleito fazer outra. Isso se chama traição, isso se chama virar as costas para seu eleitor. Isso é muito ruim para qualquer político”.

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Há mais de 10 meses, toda a renda do nosso trabalho vem sendo retida, sem qualquer previsão legal. 

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...