quarta-feira, 11 de maio de 2022

Em discurso em Maringá, Bolsonaro alerta sobre ‘ameaça interna’ e lembra valor da liberdade


Durante sua visita à Expoingá, no Paraná, o presidente Jair Bolsonaro discursou a uma multidão e lembrou a importância da defesa dos valores dos brasileiros e, em especial, da liberdade. Bolsonaro disse: “Nós sabemos o que há de mais importante em uma sociedade: seus valores e a liberdade. E isso se conquista dia a dia”. Aclamado pela multidão, Bolsonaro disse: “não existe satisfação maior do que ser político, ser recebido por vocês com carinho, consideração e apreço. A recíproca é verdadeira”.

O presidente lembrou que o mundo todo passa por uma crise, e apontou que o Brasil, apesar dos problemas, tem sentido efeitos menores do que muitos outros países. Bolsonaro disse: “isso que nós passamos é fruto de uma política equivocada adotada por muitos governadores por ocasião da pandemia, que foi aquela máxima ‘fique em casa que a economia a gente vê depois'”. 

Bolsonaro enfatizou as ameaças que pairam sobre os brasileiros, dizendo: “pior que uma ameaça externa é uma ameaça interna de comunização do nosso país. Nós não chegaremos à situação em que vive atualmente a Venezuela”. O presidente apontou que seu governo vem promovendo a paz no campo, entregando títulos de terra e tirando poderes do MST. Ele disse: “o MST perde a sua força porque nós tratamos os assentados com dignidade. Nós respeitamos esses trabalhadores. Com os títulos da terra, não mais são usados por projetos políticos de poder”.

O presidente também enfatizou a importância do direito ao armamento, lembrando que cidadãos armados podem enfrentar interesses externos e também evitar a instauração de uma ditadura. Bolsonaro disse: “Somente os ditadores temem um povo armado. Eu quero que todo cidadão de bem possua sua arma de fogo para resistir, se for o caso, a um ditador de plantão. Ninguém mais do que este presidente, diferentemente do que a grande mídia diz, é defensor da nossa Constituição e da nossa liberdade. Liberdade essa que é o bem maior de uma nação”. 

Muitos brasileiros estão vivendo sob o jugo de uma ditadura, em que seus direitos e garantias fundamentais estão sendo desrespeitados. O país tem presos políticos e parlamentares, jornais e influenciadores censurados. A totalidade da renda da Folha Política, e também de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em uma decisão que recebeu o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Há mais de 10 meses, toda a renda do nosso trabalho é retida sem qualquer justificativa jurídica.

Se você apoia o trabalho da Folha Política, que há 10 anos mostra os fatos da política brasileira, e pode ajudar o jornal a permanecer em funcionamento, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que aparece na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que quer controlar a informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...