terça-feira, 17 de maio de 2022

General Girão empareda Pacheco e exige reação ao STF: ‘o senhor não pode ficar sentado aí nesses pedidos, não’


O deputado federal General Girão rebateu as declarações do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que chamou os brasileiros que expressam suas opiniões na internet de “imbecis”. O deputado apontou que, pela infelicidade das palavras e decisões, o ministro não serviria “nem para juiz de futebol”. General Girão disse: “Porque é lamentável ele se dirigir a cada um de nós que usamos a Internet, a cada um dos brasileiros que, graças a uma evolução do mundo, passaram a ter direito a usar a Internet”.

O deputado conclamou os colegas a cobrarem do Senado que cumpra seu papel constitucional. Girão disse: “cabe especificamente, exclusivamente ao Senado Federal aprovar e também reprovar o nome de Ministros do Supremo Tribunal Federal. E nós sabemos que, infelizmente, isso não está acontecendo. Existem vários processos com pedidos de impeachment, pedidos de audiência para que os Ministros do Supremo compareçam ao Senado Federal para se justificarem em relação aos seus atos, e nada disso está acontecendo”.

O deputado dirigiu-se ao presidente do Senado, dizendo: “Senador Rodrigo Pacheco, por favor. O senhor tem que cumprir o seu papel. O senhor tem que chamar esses caras à responsabilidade. O senhor não pode ficar sentado aí nestes pedidos, não. É a população brasileira... Porque nós representamos a população brasileira, inclusive o Sr. Senador, mas o senhor está confortavelmente sentado em um mandato de mais 5 anos, e aí o senhor está tranquilo, não está preocupado com isso, mas a população mineira está sabendo, está vendo o que o senhor está fazendo como Presidente do Senado. Então convoque, sim, estes Ministros do Supremo que estão agindo contra a Constituição Federal, que estão agindo contra a democracia brasileira”.

O deputado General Girão questionou ainda o “convescote” entre o presidente do Senado e ministros do Supremo Tribunal Federal, e disse: “Senhores, por favor! A democracia brasileira não merece este tipo de patifaria!”. 

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Há mais de 10 meses, toda a renda do nosso trabalho vem sendo retida, sem qualquer previsão legal. 

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...