quarta-feira, 25 de maio de 2022

Jornalista preso por Moraes é homenageado na Alesp e alerta: ‘Quem pensa que nós ainda somos um país democrático está enganado’


O jornalista Wellington Macedo, preso a mando do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, recebeu uma homenagem da Associação dos Consultores Assessores e Articuladores Políticos do Estado de São Paulo - ACAAPESP, na Assembleia Legislativa de São Paulo. 

Em seu discurso, o jornalista apontou: “infelizmente, nós estamos vivendo tempos difíceis, complicados, onde a nossa Constituição, a Carta Magna, vem sendo desobedecida, principalmente por aqueles que deveriam garantir aos brasileiros o que lá está escrito. Principalmente, quero me referir ao art. 5º e seus 78 incisos, que falam das nossas garantias - a garantia da liberdade, de manifestação, a liberdade de imprensa, e outros direitos, que têm os seus limites. Mas, quando se excedem os limites, nós temos o Direito Civil e o Direito Penal para julgar os seus excessos”. 

Wellington Macedo explicou: “Estou preso desde o dia 3 de setembro do ano passado, acusado por algo que até hoje eu procuro saber o que foi que eu fiz. Dizem eles, os ministros, em especial o ministro Alexandre de Moraes, do STF, que eu estava promovendo “atos violentos e antidemocráticos”. Mas os “atos violentos e antidemocráticos”, que eu vinha divulgando em minhas reportagens, as fotos, pelo menos, mostram faixas com palavras e versículos bíblicos, e as fotos mostram famílias e senhorinhas de 70, 80 anos de idade, com a Bíblia embaixo do braço e a bandeira do Brasil na mão. Se para eles esses atos são violentos e antidemocráticos, eu não entendo mais o que está escrito na nossa Carta Magna. Sou estudante de Direito e estou assustado com o que vem acontecendo no país hoje”.

O jornalista mostrou a tornozeleira eletrônica e relatou os mais de 40 dias que passou preso na Papuda, além de relatar os alertas emitidos pela tornozeleira.  O jornalista lembrou ainda que nunca xingou qualquer autoridade, e alertou: “autoridade é autoridade e tem que ser respeitada. Mas as autoridades também precisam e têm a obrigação de respeitar o que está escrito na Constituição, e não usar a Constituição para proteger uns e perseguir outros que eles têm como seus inimigos. E, infelizmente, hoje no Brasil nós não temos mais a liberdade. Quem pensa que nós ainda somos um país democrático está enganado. Nós não somos mais um país democrático e não temos mais as nossas liberdades”. 

A permanência de medidas restritivas arbitrárias impostas por governadores e prefeitos a pretexto de combater a pandemia é um dos sinais de que, no Brasil, os cidadãos não vivem em uma democracia. Para um grupo de pessoas e empresas, a tirania ganha contornos de implacável perseguição política e ideológica, e esse grupo “marcado” vem sendo perseguido com medidas arbitrárias, como prisões políticas, buscas e apreensões, censura, bloqueio de redes sociais e confiscos. 

O jornalista Wellington Macedo ficou preso na Papuda, sem direito a ver a família, desnutrido e debilitado após mais de 15 dias de greve de fome. O jornalista também foi censurado e teve bens apreendidos, tudo a mando de Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Atualmente, permanece com a tornozeleira eletrônica e proibido de utilizar as redes sociais para trabalhar. 

A Folha Política, que já teve todos os seus equipamentos apreendidos a mando de Alexandre de Moraes, atualmente tem toda a sua renda confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em decisão aplaudida pelos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Segundo a velha imprensa, que participa ativamente dos inquéritos, a intenção é impedir o funcionamento da empresa, privando-a de sua fonte de renda. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor pelo Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático e trazendo os fatos da política brasileira. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...