terça-feira, 21 de junho de 2022

Deputado Junio Amaral desmonta ataques do PT contra Bolsonaro e distorções sobre Petrobras: ‘O PT é contra a CPI’


Da tribuna da Câmara, o deputado Junio Amaral questionou as narrativas da esquerda, que tentam culpar o presidente Jair Bolsonaro pela alta dos combustíveis, ao mesmo tempo em que se opõem à realização de uma CPI da Petrobras. 

O parlamentar apontou: “O PT é contra a instalação dessa CPI. Será que é medo de encontrar fatos passados que vão revelar muito mais do que os 40 bilhões desviados da PETROBRAS no período em que eles estiveram no Governo, muito mais do que a venda esdrúxula de Pasadena?”

O deputado lembrou ainda que o PT votou contra a redução dos impostos sobre os combustíveis. Junio Amaral disse: “e o que o PT faz? O PT vota contra a redução de impostos! O PT não quer o combustível mais barato para o país. O PT quer ver o país destruído”. 

A deputada Alê Silva, por sua vez, relatou a participação do ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, em uma audiência com diversas comissões na Câmara. Ela lembrou os prejuízos causados pela corrupção petista na estatal, assim como as consequências, tais como a falta de refinarias para processar o petróleo no Brasil. 

A deputada fez um apelo: “A PETROBRAS já alcançou o objetivo social para o qual foi criada. Agora, nós temos que pensar em modernização. Nós temos que pensar no povo brasileiro, que não merece ficar ad eternum pagando pela conta de governos desastrosos, de más gestões do passado e nem por uma guerra externa. Nós temos, sim, que lutar pela quebra de monopólio, pela autossuficiência em refino de petróleo, e também lutar e investir em energia renovável. Para este momento, nós temos que dar uma resposta rápida, emergencial para que o nosso povo não sofra tanto”.

A ditadura da toga segue firme. O Brasil tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de 11 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...