terça-feira, 14 de junho de 2022

Deputados pedem ao STF que dê 10 dias para Lula explicar como ficou rico sem trabalhar: ‘Desrespeito total entre os Poderes!’


Da tribuna da Câmara, o deputado federal Bibo Nunes questionou a intervenção do Supremo Tribunal Federal, que ordenou que o governo federal e as Forças Armadas agissem nas buscas por um jornalista estrangeiro e um indigenista. O deputado disse: “Hoje eu vou questionar o STF, porque o STF questiona tudo. Há pouco tempo deram 5 dias de prazo para o Presidente da República explicar onde estava o jornalista e o indigenista. Quero saber se isso é caso ou preocupação para um Presidente da República ou para um STF. É não ter o que fazer! É um desrespeito total entre os Poderes!”. 

O deputado mostrou um cartaz com os dizeres: “STF: peço explicação. Como o ex-presidente Lula ficou milionário sem trabalhar” e disse: “eu quero fazer um pedido ao STF, que se intromete em tudo. Qualquer pedido da REDE, que é um partido que só tinha uma Deputada, era atendido. Eu sou Deputado Federal do maior partido da Casa, vou pedir ao Líder, ao Presidente do partido, e o pedido vai para o Presidente do STF. Eu quero uma explicação. Vocês se intrometem em tudo e mais um pouco! Só não se intrometem no que ainda não molhou com a chuva. É mais ou menos isso. Então, é um direito meu. STF, se é da Constituição ou não, é detalhe, porque estão em todas. Então, está aqui. Peço, STF, um explicação: como o ex-Presidente Lula ficou milionário sem trabalhar?”

A deputada Alê Silva, ao ter a palavra, reforçou o pedido do colega. Ela disse: “Excelência, reitero o que o meu colega Deputado Bibo Nunes falou aqui na tribuna: STF, peço explicação sobre como o ex-Presidente Lula ficou milionário sem trabalhar. Fica aqui a minha sugestão, o meu jus postulandi para os senhores supremos, para que deem 10 dias — acho que esse é um prazo razoável — para que o Sr. ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva diga como ficou rico sem trabalhar”.

A deputada acrescentou: “senhores supremos, os senhores, que gostam de se intrometer em tudo, por gentileza, notifiquem o Sr. ex-Presidente e futuro condenado a explicar, em juízo, como conseguiu essa façanha. Afinal de contas, no Brasil e no mundo, o que aprendemos é que só se consegue ganhar o pão de cada dia através do suor do seu rosto, coisa que o Sr. Lula não fez. Nem mesmo o Supremo foi capaz de declará-lo inocente; apenas aproveitaram-se de uma artimanha, de uma enrolation processual, para anular os processos de maneira formal. Como já disse o Sr. Ministro Luiz Fux, não atingiram o mérito. Então, Lula continua, sim, culpado, segundo a 1ª e 2ª instâncias”. 

A ditadura da toga segue firme. O Brasil tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de 11 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...