quinta-feira, 23 de junho de 2022

Em pronunciamento para Putin e Xi Jinping, Bolsonaro defende reformas na ONU, no FMI e no Banco Mundial


Durante o encontro de cúpula do Brics, agrupamento econômico que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, o presidente Jair Bolsonaro fez seu discurso inicial enfatizando a importância dos países emergentes para a estabilidade mundial, assim como a necessidade de mudanças nos organismos internacionais para que essas nações tenham uma representação adequada. 

O presidente  apontou: “nossas nações têm contribuído para a prosperidade de nossas economias e para o bem-estar dos nossos povos. Devemos somar esforços em busca da reforma das organizações internacionais - como o Banco Mundial, o FMI e o sistema das Nações Unidas, em especial o seu Conselho de Segurança. O peso crescente das economias emergentes e em desenvolvimento deve ter a devida e merecida representação”. 

Bolsonaro explicou: “Para o Brasil, o BRICS é um modelo de cooperação baseado em ganhos para todas as partes envolvidas e a comunidade internacional como um todo. Por essa razão, devemos eleger as prioridades com responsabilidade e transparência. O BRICS, além de representar um fator de estabilidade e prosperidade no cenário internacional, deve contribuir para a geração de emprego e renda, e para o bem-estar de nossas populações”. 

O presidente lembrou: “O BRICS surgiu em meio a uma das maiores crises financeiras da História. Naquele contexto, a pujança das economias emergentes mostrou-se fundamental para a recuperação da economia internacional”.

No Brasil, a ditadura da toga segue firme. O país tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de 11 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...