quarta-feira, 27 de julho de 2022

Bolsonaro divulga manifesto em que explica sua missão e conclama à união: ‘os bons não podem desistir de lutar’


O presidente Jair Bolsonaro divulgou, pelas redes sociais, um manifesto em que explica suas motivações para concorrer à reeleição e conclama os brasileiros à união. No texto, o presidente relembra que o país tinha sido dominado por grupos comprometidos com causas obscuras, que promoveram o maior esquema de corrupção da história. O presidente mostrou mudanças ocorridas em seu governo e alertou: “aqueles que se beneficiavam com velhas práticas oferecem dura resistência a essas mudanças, e incapazes de negar a sua eficácia, tentam vencer pelo cansaço. Mas se os maus não desistem de se apossar do país, os bons não podem desistir de lutar para protegê-lo”. 

Ouça o texto divulgado pelo presidente Jair Bolsonaro: 

“Somos um só povo, uma só nação. Entre nós não há essa ou aquela cor; não há esse ou aquele sexo; não há essa ou aquela classe social. Entre nós há brasileiros, que temem a Deus, que defendem a nossa Pátria amada chamada Brasil, que respeitam a família e que amam a liberdade!

- Está escrito há 2 mil anos: "Todo reino dividido contra si mesmo será arruinado, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá". Mateus 12:25

Por décadas tentaram nos dividir de todas as formas, e a consequência para o Brasil foi a sua quase total destruição.

- Os que hoje tentam voltar ao poder já tiveram uma chance, mas ao invés de cumprir a honrosa missão de servir aos interesses do povo, preferiram se servir do povo em prol de seus próprios interesses, promovendo a ideia equivocada de que só existia uma maneira de governar o país.

- Como revelaram os próprios integrantes do maior esquema de corrupção de nossa história, não se fazia um só acordo sem propina; não se realizava uma obra sem antes negociar vantagens ilícitas; não se fazia campanha sem lotear cargos e ministérios previamente. Assim era o Brasil.

- Por conta desse modelo nefasto, antes mesmo de assumirem, os governos já tinham se comprometido com causas obscuras, alheias aos anseios do povo. Ao invés de trabalhar na busca de soluções para os problemas reais do Brasil, se ocupavam na busca de atender aos conchavos.

- Esse ciclo foi quebrado após vencermos em 2018. Pela 1a vez na história, um governo foi montado de forma independente e técnica, o que deu aos nossos ministros e presidentes de estatais e bancos autonomia para trabalhar não mais por grupos políticos, mas pelo bem de nosso povo.

- Seria muito mais fácil ceder às muitas pressões que recebo em troca de uma falsa paz e de uma bela biografia, mas escolhi ser fiel àqueles que em mim confiaram. Escolhi não condenar o Brasil e os brasileiros ao mesmo ciclo cruel de exploração que nos dominava no passado.

- Seria mais fácil, como outros fizeram, dar para parte da imprensa o que ela sempre quis em troca de afagos e elogios para mim e para meu governo. Mas escolhi "apenas" defender gratuitamente a sua liberdade, algo que só não tem valor para quem não possui o menor apreço por ela.

- Não são poucos os que tentam nos convencer de que não vale a pena lutar por um ideal e que o Brasil nunca irá mudar. Alguns chegam a usar a tentativa de ass***que sofri para tentar me convencer de que é melhor deixar para lá, de que não vale a pena mexer com peixe grande.

- Talvez essas pessoas não lembram, mas quando ingressei em nossas gloriosas Forças Armadas, firmei um compromisso diante da bandeira verde e amarela, jurando defender a nossa Pátria amada com o sacrifício de minha própria vida. Esse juramento não tem prazo de validade!

- O caminho que escolhemos pode ter sido o menos vantajoso p/ quem deseja a simpatia e o apoio dos maus, mas foi o ponto de partida para libertar nosso povo de tudo aquilo que sempre o sufocou: o socialismo, a violência, a burocracia, os altos impostos e a corrupção generalizada.

- Todos esses problemas foram reduzidos de forma histórica, e os avanços seriam ainda maiores não fossem os obstáculos alheios às nossas vontades que surgiram pelo caminho e que atingiram o mundo inteiro, como o maior desastre sanitário do século XXI e a guerra no leste europeu.

- Apesar das dificuldades que trouxeram, essas tempestades não serão capazes de destruir a colheita dos frutos da prosperidade que plantamos com grande esforço na terra arrasada que encontramos em 2019, pois criamos as condições necessárias para torná-la fértil novamente.

- Mais do que fértil, tornamos essa terra mais produtiva e sustentável, oferecendo um ambiente mais atraente, com maior perspectiva e segurança para aqueles que aqui querem produzir, e possibilitando cada vez mais a geração de empregos e de riqueza para os cidadãos brasileiros.

- Tornamos realidade aquilo que fizeram nosso povo acreditar ser impossível: hoje obras são concluídas antes do prazo; estatais não dão mais prejuízos; empresas são abertas em até 2 dias; pagamentos são feitos sem dar bilhões aos bancos e impostos são frequentemente reduzidos.

- Obviamente, aqueles que se beneficiavam com velhas práticas oferecem dura resistência a essas mudanças, e incapazes de negar a sua eficácia, tentam vencer pelo cansaço. Mas se os maus não desistem de se apossar do país, os bons não podem desistir de lutar para protegê-lo.

- Sabemos que os últimos anos foram cansativos, que muitos, bombardeados com narrativas e perseguições, perderam a esperança, se entregando à falsa ideia de que não vale a pena lutar, mas como disse Martin Luther King: "para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada".

- É com esse espírito que aceitamos a missão de seguir lutando e trabalhando, para cada vez mais transformar em realidade o que diziam ser impossível, e mostrar ao mundo que este país é capaz, sim, de se tornar uma grande potência, à altura daquilo que nosso povo sempre sonhou!”

Muitos brasileiros estão vivendo sob o jugo de uma ditadura, em que seus direitos e garantias fundamentais estão sendo desrespeitados. O país tem presos políticos e pessoas, jornais e sites censurados. A pretexto de combater a pandemia, liberdades foram suprimidas: o povo perdeu a liberdade de ir e vir, a liberdade de trabalhar, a liberdade de expressão, a liberdade religiosa, entre outras; o povo perdeu o direito à educação, à manifestação do pensamento, à informação livre, e até mesmo à propriedade privada. Parlamentares foram presos, censurados, tiveram seus sigilos quebrados, e foram proibidos de se expressar publicamente. Um presidente de partido está preso há meses, proibido de se expressar publicamente. Jornais foram “estourados” e censurados, e jornalistas foram presos, perseguidos e proibidos de se expressarem publicamente. Empresários e cidadãos são presos sem sequer indiciamento e têm bens apreendidos, por ordem de juízes agindo fora de suas atribuições. Pessoas são investigadas em inquéritos secretos, acusadas de crimes inexistentes, e advogados não têm acesso aos autos para defesa. Arbitrariedades são cometidas sem que os cidadãos tenham qualquer chance de defesa. 

A totalidade da renda da Folha Política, e também de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em uma decisão que recebeu o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Há mais de 1 ano, toda a renda do nosso trabalho é retida sem qualquer justificativa jurídica.

Se você apoia o trabalho da Folha Política, que há 10 anos mostra os fatos da política brasileira, e pode ajudar o jornal a permanecer em funcionamento, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que aparece na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que quer controlar a informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...