quarta-feira, 6 de julho de 2022

Coronel Armando rebate petistas e cobra atuação de senadores sobre STF: ‘onde está o Senado, que não faz nada?’


Durante sessão da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, que recebe o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, e os comandantes das Forças Armadas, o deputado Coronel Armando respondeu a narrativas apresentadas pelos deputados de esquerda, que questionavam os representantes das Forças Armadas sobre o presidente da República, Jair Bolsonaro. 

O deputado explicou que a discussão tinha enveredado por um caminho político e que, dessa forma, precisava perguntar: “se há algum questionamento em relação à posição do presidente Bolsonaro, eu estranho nenhum dos parlamentares falarem do posicionamento dos ministros do STF, onde o Barroso veio, reuniu 11 líderes de partidos, e mudou a configuração da comissão que ia aprovar a PEC do voto auditável”.

Coronel Armando mencionou a atuação do ministro Alexandre de Moraes e afirmou: “é difícil você separar a atuação deles, e a gente não critica. Se nós estamos em uma democracia onde tem que ter harmonia entre os poderes, ela não existe. E nós do Legislativo temos que exercer esse papel moderador, já que nós não queremos dar às FFAA esse papel”. 

O deputado questionou: “E onde está o Senado, que não faz nada? Chamou ali dois ministros do STF essa semana, Alexandre de Moraes e o Barroso. Onde eles vieram? Onde que a nossa imprensa está cobrando deles a presença? Então, se a população confia nas FFAA, é porque não confia no STF”.

O deputado mencionou episódios em que a população se manifestou sobre a atuação de ministros do STF e questionou por que a população não está sendo ouvida. Ele disse: “a população que se manifesta não está vendo ninguém olhando para isso. Onde está essa imprensa desse país? Onde estamos nós aqui do Congresso? O que faz aquele Senado? Nada”. 

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Há mais de um ano, toda a renda do nosso trabalho vem sendo retida, sem qualquer previsão legal. 

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...