sexta-feira, 22 de julho de 2022

Exército desmente ‘fake news’ do grupo Globo e alerta: ‘disseminar desinformação somente contribui para a instabilidade’


O Exército Brasileiro, em nota pública, desmentiu uma matéria publicada pelo grupo Globo, assinada pelo jornalista Valdo Cruz. A matéria de Cruz afirmava que militares da ativa anônimos teriam entrado em contato com ministros do Supremo Tribunal Federal “para informar que não endossam as tentativas de desacreditar as urnas eletrônicas”. O suposto contato, caso tenha ocorrido, configuraria uma transgressão disciplinar que poderia levar até mesmo à expulsão do Exército. Segundo Valdo Cruz, a atitude dos militares anônimos teria sido “bem recebida dentro do STF e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE)”. 

Na nota oficial, o Exército incluiu uma imagem da matéria com um carimbo de “fake news” e afirmou que a matéria “parece buscar apenas a discórdia e a cisão entre os militares da ativa e o Ministro da Defesa”. Ouça o texto: 

“Sobre a notícia veiculada pelo jornalista Valdo Cruz, no site G1, intitulada "Insatisfeitos com o Ministro da Defesa, militares da ativa dizem ao STF que não endossam ataques às urnas!", o Centro de Comunicação Social do Exército expressa o repúdio da Força ao contido na matéria, que parece buscar apenas a discórdia e a cisão entre os militares da ativa e Ministro da Defesa.

É indiscutível o relevante papel da imprensa para a garantia de uma democracia sólida e um ambiente de harmonia institucional. Assim sendo, disseminar  desinformação somente contribui para instabilidade entre as Instituições e, consequentemente, entre os brasileiros.

Por fim, o Exército Brasileiro ratifica o respeito de seus integrantes à hierarquia e à disciplina, garantindo que a coesão entre os militares é uma característica inalienável da Força Terrestre”.

O deputado federal Dr. Jaziel comentou: “O Exército se manifestou sobre uma publicação do portal de esquerda G1 em que se tenta criar uma instabilidade entre o Ministro da Defesa e o Presidente da República contra as FFAAs. O Exército chamou a matéria de falsa e o portal de disseminador contínuo de desinformação. Já falo disso há anos. A velha mídia tem lado político declarado e usa seus veículos para desinformar a população, numa verdadeira engenharia social em prol de tudo de ruim que o esquerdismo apregoa”.

As matérias inventadas, distorcidas ou simplesmente mentirosas publicadas pela velha imprensa não são alvo de qualquer investigação. Ao contrário, muitas vezes são aceitas como provas sem qualquer questionamento, se servirem ao propósito de atacar adversários políticos. Já a imprensa independente é duramente perseguida.

Muitos brasileiros estão vivendo sob o jugo de uma ditadura, em que seus direitos e garantias fundamentais estão sendo desrespeitados. O país tem presos políticos e pessoas, jornais e sites censurados. A totalidade da renda da Folha Política, e também de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em uma decisão que recebeu o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Há mais de 1 ano, toda a renda do nosso trabalho é retida sem qualquer justificativa jurídica.

Se você apoia o trabalho da Folha Política, que há 10 anos mostra os fatos da política brasileira, e pode ajudar o jornal a permanecer em funcionamento, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que aparece na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que quer controlar a informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...