quinta-feira, 21 de julho de 2022

Guedes expõe como o mundo está se surpreendendo com o Brasil após PT quebrar e aparelhar o Estado


No decorrer de pronunciamento relacionado a dados da arrecadação em 2022, Paulo Guedes, ministro da Economia do Governo Bolsonaro, enfatizou como o Brasil está surpreendendo o mundo e adentrando em um novo ciclo de crescimento sustentável, redução de impostos e melhoria de competitividade, contrastando com a realidade econômica de países desenvolvidos, como os EUA, que enfrentam a escalada da inflação e previsões de recessão.

Ao apontar como governos petistas aparelharam e quebraram o Brasil, Guedes argumentou: “Isso confirma a previsão de que o crescimento brasileiro iria surpreender. Começamos o ano com previsões de que o PIB iria cair 1% e, agora, estamos com previsões de crescimentos de 2%. Batemos o recorde de arrecadação, em termos reais (...). De toda a série histórica. Por esse aumento de arrecadação, bem acima do que era previsto pelos ‘analistas’, é que se confirma a nossa política de redução e simplificação de impostos. Sempre dissemos e foi parte do nosso programa de governo: a essência de nosso programa era exatamente transitar de uma economia baseada no dirigismo, no intervencionismo, no Estado com a tentativa de alavancar a economia, iríamos na direção dos investimentos privados. Pelo esgotamento do modelo antigo. Pela exaustão. O Estado Brasileiro foi quebrado. Aparelharam, quebraram, a economia não crescia mais. Tivemos crescimento zero na última década. Nós, que já fomos a economia de maior ritmo de crescimento no mundo, por duas, três, quatro décadas no século passado”.

Dessa maneira, o ministro explicou suas visões e perspectivas para a economia brasileira: “O aumento de arrecadação está sendo transformado em redução de alíquotas de impostos. O Congresso já baixou o ICMS. Combustíveis, telecomunicações, energia elétrica, transportes. Era fácil tributar, só que é um imposto que sobe em cascata e destrói a competitividade da economia brasileira. O IPI, baixamos em 35%. Esses impostos desindustrializaram o país. Destruíram a competitividade das nossas empresas, desindustrializaram a economia brasileira. Prometemos, em nosso programa, que iríamos transformar o aumento de arrecadação em redução de alíquotas de impostos”.

Nesta toada, o economista previu: “Vamos baixar os impostos em mais de 4 mil produtos. Está ficando muito claro. Apesar da redução de impostos, o ritmo de crescimento mantém forte a arrecadação. A solução para geração de emprego, crescimento, é seguirmos no caminho da prosperidade. Redução de impostos, simplificação de alíquotas.  A solução para o Brasil é o crescimento econômico. Eu encerro dizendo que o Brasil está no início de um longo ciclo de crescimento econômico. Apesar dos juros altos, no momento, como combate à inflação, o Brasil consegue sustentar o crescimento. Eu dizia em Davos, na OCDE: ‘Não apostem contra o Brasil, não apostem contra a democracia brasileira’. O Brasil vai continuar surpreendendo favoravelmente. A economia mundial está em desaceleração sincronizada e vários países vão entrar em recessão. O Brasil vai crescer mais e mais tempo, pois está no início de um ciclo longo. Nos EUA, se fala abertamente em recessão. Eles estão descendo quando o Brasil começa a subir”.

Neste contexto, Guedes concluiu: “Os fatos são: o Brasil está crescendo, as contas externas estão em ordem, as contas públicas estão em ordem. O resto é narrativa”.

A ditadura da toga segue firme e forte. O Brasil tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de um ano, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes.  Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...