domingo, 24 de julho de 2022

Multidão grita pela prisão de Lula e Bolsonaro detona Renan Calheiros, CPI e ditadura da Venezuela


No decorrer de pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro por ocasião de evento de lançamento de sua candidatura à reeleição, milhares de cidadãos gritaram em apoio à prisão de Lula e aclamaram o chefe de Estado, que proferiu duras críticas contra Lula, Renan Calheiros, a CPI da Pandemia e a ditadura da Venezuela.

Bolsonaro asseverou: “Não tem jeitinho em nosso governo. Três anos e meio sem corrupção. Tivemos a CPI da Pandemia. Qual a conclusão? Não acharam nada. Me acusaram de corrupto virtual. Não quiseram apurar o Consórcio Nordeste, onde desviaram 50 milhões de reais e não compraram um respirador sequer. Nós sabemos do caráter do presidente da comissão [Renan Calheiros], que foi ministro da Justiça de FHC e foi procurado pelo sindicalista Lula para colocar em liberdade 10 sequestradores. Chamou 10 sequestradores de meninos que se equivocaram”. Neste contexto, milhares de cidadãos gritaram: “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão”.

Ademais, o chefe de Estado ressaltou: “Não teria aqui adjetivo para qualificá-lo em um momento. Quem sabe em um debate. Tem algo mais importante que a nossa vida. A nossa liberdade. Quero me dirigir ao jovem de esquerda que acha que é bacana o outro lado. O seu candidato prega o controle social da mídia. Diz que quer regulamentar as mídias sociais. Dizer a esse jovem: país como Coreia do Norte, Cuba, a internet só é acessada para você ver conteúdos do governo. Não há liberdade. Você quer perder a liberdade nas mídias sociais? O jovem quer perder a liberdade? A imprensa quer perder a liberdade nesse governo? Por pior que sejam algumas matérias contra a minha pessoa, eu entendo como liberdade, mesmo sendo injustas, na maioria das vezes, essas matérias. Pior que uma imprensa trabalhando mal é uma imprensa fechada. Jamais defenderei o fechamento da mídia no Brasil”. Em resposta, milhares de presentes gritaram “A nossa bandeira jamais será vermelha”.

Nesta toada, Bolsonaro advertiu: “Vá para Pacaraima, divisa do Brasil com a Venezuela. Jovem, veja os seus colegas jovens fugindo a pé para o Brasil. A média é de 500 pessoas por dia vindo a pé para cá. Você vai ver pessoas com a sua idade pesando, em média, quinze quilos a menos, fugindo mais da fome que da violência. Mulheres, crianças, sendo mineradas ao longo do caminho. Vão para abrigos do Exército em Pacaraima ou em Boa Vista”.

Muitos brasileiros estão vivendo sob o jugo de uma ditadura, em que seus direitos e garantias fundamentais estão sendo desrespeitados. O país tem presos políticos e pessoas, jornais e sites censurados. A totalidade da renda da Folha Política, e também de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em uma decisão que recebeu o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Há mais de 1 ano, os rendimentos de jornais, canais e sites conservadores são retidos sem previsão legal. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar o jornal a permanecer em funcionamento, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que aparece na tela ou o código ajude@folhapolitica.org.  Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem mostrando para você os fatos da política brasileira, fazendo a cobertura dos três poderes, e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...