quinta-feira, 18 de agosto de 2022

Bolsonaro proclama que a liberdade é 'inegociável', é aplaudido por multidão e fala das conquistas econômicas em pronunciamento em São José dos Campos


O presidente Jair Bolsonaro fez um breve discurso no parque tecnológico de São José dos Campos, quando enfatizou as profundas mudanças que foram promovidas por seu governo ao escolher pessoas técnicas para os ministérios e secretarias. O presidente apontou que, com esse time, atravessou crises inéditas no mundo. 

Bolsonaro apontou que, mesmo após a pandemia, uma seca, e uma guerra com consequências para o mundo todo, o Brasil tem PIB positivo, deflação, e geração de empregos. 

O presidente lembrou que, embora se diga que “todo poder emana do povo”, isso não é automático. Bolsonaro disse: “emana do povo se o povo puder bem escolher essas pessoas, e se essas pessoas não traírem a sua população”. 

O presidente lembrou a importância da liberdade, que afirmou ser “inegociável”. Ele disse: “sempre defendi a liberdade de imprensa, a liberdade das mídias sociais, e as questões conservadoras”. O presidente pediu que os cidadãos observem o que vem acontecendo em outros países da América do Sul, alertando sobre o avanço da esquerda. Ele pediu: “escolham bem, com razão, não com emoção, para o bem do nosso Brasil”. 

A permanência de medidas restritivas arbitrárias impostas por governadores e prefeitos a pretexto de combater a pandemia é um dos sinais de que, no Brasil, os cidadãos não vivem em uma democracia. 

Para um grupo de pessoas e empresas, a tirania ganha contornos de implacável perseguição política e ideológica, e esse grupo “marcado” vem sendo perseguido com medidas arbitrárias, como prisões políticas, buscas e apreensões, censura, bloqueio de redes sociais e confiscos. 

A Folha Política, que já teve todos os seus equipamentos apreendidos a mando de Alexandre de Moraes, atualmente tem toda a sua renda confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em decisão aplaudida pelos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Segundo a velha imprensa, que participa ativamente dos inquéritos, a intenção é impedir o funcionamento da empresa, privando-a de sua fonte de renda. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor pelo Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático e trazendo os fatos da política brasileira. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...