sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Coronel Tadeu ironiza desistência de Janones: ‘não é a saída dele que vai alterar alguma coisa’


Em live transmitida por suas redes sociais, o deputado federal Coronel Tadeu ironizou a desistência do deputado André Janones na disputa pela presidência. Coronel Tadeu disse: “Tivemos uma baixa na corrida para a presidência da República, e o quadro está muito embolado, principalmente na parte de baixo da tabela das pesquisas eleitorais”. O deputado explicou: “Isso não altera absolutamente nada, até porque ele vinha muito mal nas pesquisas. O Janones, ele simplesmente desistiu, até porque não tinha nenhuma chance de absolutamente nada. E o quadro continua absolutamente igual. Não é a saída dele que vai alterar alguma coisa”.

O deputado afirmou: “nunca vi uma eleição tão definida como essa de 2022. É A ou B”. Ele alertou sobre o avanço do comunismo e fez uma sugestão: “queria pedir para você que é pai, você que é mãe: tira tudo do seu filho, por dois dias. Tira celular, carro, cartão de crédito, todas as mordomias que eles possam ter, e obriguem a ir só para a escola e voltar. Tirem toda a liberdade que ele tem hoje, toda a tranquilidade de fazer o que ele quiser. Tirem tudo. Eles vão reclamar muito, provavelmente. E, aqueles que reclamarem, digam para eles: isso é o comunismo. Você acabou de experimentar perder a sua liberdade. Faça isso e vamos ver o resultado que dá”. 

Coronel Tadeu disse: “O comunismo é um problema global, mas a solução é local. Vamos optar pela liberdade. Pela liberdade de expressão, pela liberdade de ideias, pela liberdade de ir e vir. É tudo isso que nós estamos lutando, para que o nosso povo não sofra de um mal chamado comunismo”. 

No Brasil, a pretexto de combater a pandemia, até mesmo a liberdade religiosa foi suprimida, juntamente com as liberdades de expressão, de imprensa, de ir e vir, e de trabalhar, entre outras. Para um grupo de cidadãos, direitos e garantias fundamentais estão suspensos: há prisões políticas, censura, apreensão e confisco de bens, tudo sem o devido processo legal. 

A renda de jornais, sites e canais conservadores, entre eles a Folha Política, está sendo confiscada desde 1º de julho de 2021, a mando do ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luis Felipe Salomão, para inviabilizar o jornalismo conservador independente. Há mais de 13 meses, toda a renda do nosso trabalho é retida sem qualquer justificativa jurídica. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor pelo Pix, usando o código ajude@folhapolitica.org ou o QR code visível na tela. Se preferir transferência ou depósito, a conta da empresa Raposo Fernandes está disponível na descrição do vídeo e no comentário fixado no topo. 

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura dos fatos da política brasileira e dá voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...