quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Deputadas citam delação de general venezuelano, suspeita de crimes do PT e pedem cancelamento de registro do partido


Em entrevista coletiva na Câmara dos Deputados, a deputada Carla Zambelli, aliados políticos e a deputada federal Major Fabiana comunicaram que pediram a cassação do registro do Partido dos Trabalhadores, apontando que há novas evidências de ligações com entidades internacionais que justificam a extinção do partido. 

A deputada mencionou a delação premiada de Hugo Carvajal, que afirmou ter financiado diversos líderes na América Latina, inclusive o ex-presidente Lula. Zambelli também mencionou a delação de Marcos Valério e os indícios de envios de recursos pela ditadura venezuelana. 

Carla Zambelli também explicou que nenhum partido pode seguir ordens de instituições internacionais, e o PT seguiria o comando do Foro de São Paulo. Os aliados de Carla Zambelli e do presidente Jair Bolsonaro mencionaram ainda conexões do partido com facções criminosas e a formação de “brigadas digitais” com a participação de organizações internacionais. 

A deputada afirmou que o pedido foi endereçado à Procuradoria-Geral da República para pedir cooperação internacional aos países que já investigam Hugo Carvajal, além de acesso à delação premiada de Marcos Valério. 

A parlamentar sintetizou: “Temos o objetivo não só de cassar o PT, mas também a apuração de diversos crimes relacionados a membros do partido que tenham se envolvido com esses crimes (...). Temos dados veiculados em diversos periódicos, inclusive fora do Brasil. Lula foi citado em delação premiada de Carvajal, um general do Maduro que foi preso na Espanha. Ele disse que foram enviados milhares, ou milhões de dólares, para o Lula e seus comparsas, em malas inclusive diplomáticas. Nós pedimos abertura das contas de pessoas ligadas. Queremos uma investigação profunda sobre o assunto. Um partido, para poder existir, não pode cometer infrações, como ter braço armado do partido. Lembramos de Stédile, do MST, que disse que ia pegar em armas se tentassem derrubar a então presidente Dilma. É uma confissão. Temos, além disso, a delação do Marcos Valério envolvendo o PCC. Recursos internacionais que vieram para o Brasil: esse partido recebeu recursos de pelo menos uma organização criminosa, que é a ditadura venezuelana. Também não pode responder a uma organização internacional. O PT responde ao Foro de São Paulo”.

O coronel Antônio Aginaldo de Oliveira, da PM do Ceará, marido da parlamentar e ex-diretor da Força Nacional, apontou suspeitas de ligações do PT com o PCC e Dárcio frisou, ainda, as suspeitas de que tal capital estaria sendo usado para financiar milícias, como a “Via Campesina”, que invadiu a Aprosoja. Zambelli acrescentou citando o possível envolvimento de Gleisi Hoffmann e da CUT com disparos em massa.

As investigações seletivas mencionadas pela deputada são cada vez mais comuns no País. No Supremo Tribunal Federal, o ministro Alexandre de Moraes conduz inquéritos sigilosos contra apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Em um desses inquéritos, a sede da Folha Política foi invadida e todos os equipamentos do jornal foram apreendidos. Após a Polícia Federal atestar que não havia motivos para qualquer indiciamento, o inquérito foi arquivado a pedido do Ministério Público, mas o ministro abriu outro inquérito de ofício e compartilhou os dados do inquérito arquivado. Atualmente, a renda do jornal está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em atitude que foi elogiada pelos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 13 meses, todos os nossos rendimentos são retidos sem qualquer base legal. 

Se você apoia o nosso trabalho e pode ajudar a Folha Política a continuar funcionando, doe qualquer valor através do QR Code que está visível na tela, ou através do código pix ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira, enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que pretende controlar o fluxo de informações no Brasil. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...