quarta-feira, 31 de agosto de 2022

Deputado Otoni de Paula fala sobre operação contra empresários e faz apelo a Moraes: ‘coloque a mão na consciência e permita ao Brasil ter paz’


Da tribuna da Câmara, o deputado Otoni de Paula falou sobre a operação da polícia federal contra empresários, a mando do ministro Alexandre de Moraes, inserindo-a no contexto do crescente ativismo judicial do ministro. O deputado alertou: “nós temos vivido dias muito, mas muito difíceis na vida política da nossa Nação. E esses dias difíceis que nós temos vivido na nossa Nação não se devem ao fato da guerra política que nós travamos no dia a dia da polarização política, mas sim às inúmeras interferências indevidas que Ministros da Suprema Corte fazem contra um lado da política brasileira, que é o lado que apoia Jair Messias Bolsonaro”.

O deputado lembrou que há mais de um ano tem suas redes sociais bloqueadas a mando de Moraes. Otoni disse: “o Ministro Alexandre de Moraes tirou o meu direito legítimo de me comunicar com a população do meu Estado. Como ele não teve coragem de mandar me prender, então, ele tenta calar a minha voz de uma forma covarde”. 

O deputado leu trecho de um editorial da Band sobre a ação contra empresários e apontou: “A Band, no seu editorial, chega ao ponto de tratar o Ministro da Suprema Corte como lunático. Sim, os seus atos como atos lunáticos”. Otoni de Paula fez um apelo: “Eu quero me dirigir, com todo o respeito que ainda tento ter ao Ministro Alexandre de Moraes: Ministro, coloque a mão em sua consciência. O senhor se tornou a pessoa mais indesejada da Nação brasileira. Ministro, o senhor tem família, o senhor tem filhos. Não permita que a sua família colha o resultado das suas insanidades. Faço esse apelo a V.Exa. e suplico a V.Exa. que coloque a mão na consciência e permita ao Brasil ter paz. Não ateie mais fogo nesta Nação, porque tudo que nós precisamos é de uma Suprema Corte suprema, que cumpra com o seu papel legal de proteger a Constituição e de não ter, como disse a Bandeirantes, um lunático à frente do processo eleitoral brasileiro. Ministro, o senhor é inteligente, não um lunático — é nisto que eu ainda acredito —, mas prove isso à Nação brasileira!”.

O deputado Otoni de Paula é um dos alvos das constantes operações do ministro Alexandre de Moraes contra seus adversários políticos. Mesmo no exercício de seu legítimo mandato parlamentar, ele tem suas redes sociais bloqueadas. O assédio ao deputado é parte de um assédio a um grupo de pessoas, tratadas como sub-humanos e cidadãos com menos direitos, por manifestarem suas opiniões livremente e por apoiarem o presidente Jair Bolsonaro. Com base em “matérias” da velha imprensa e pedidos de parlamentares de extrema-esquerda, medidas arbitrárias são tomadas contra essas pessoas, que têm seus direitos e garantias fundamentais desrespeitados. 

Além de ter tido a sede invadida e todos os seus equipamentos apreendidos, no âmbito de um inquérito do ministro Alexandre de Moraes, do STF, que foi posteriormente arquivado por falta de indícios de crime, a Folha Política, atualmente, tem toda a sua renda confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, com o apoio e o louvor dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 13 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a manter o jornal em funcionamento, doe qualquer valor através do Pix, utilizando o QR Code que está visível no vídeo, ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize Pix, a conta da empresa Raposo Fernandes está disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo. 

Há 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira, fazendo a cobertura dos três poderes, e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...