sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Michelle Bolsonaro chora e emociona Damares ao se pronunciar no lançamento de candidatura: 'Não sei como expressar esse amor'


A primeira-dama Michelle Bolsonaro participou do lançamento da candidatura da ex-ministra da Mulher e da Família, Damares Alves, ao Senado, pelo Republicanos. A primeira-dama discursou em apoio à candidatura e se emocionou e chorou ao falar sobre Damares Alves. 

Damares relatou: “Hoje, o Republicanos anunciou o melhor projeto de transformação para o Distrito Federal e de palanque para a reeleição do Capitão Bolsonaro. Com a benção do Presidente, Jair Bolsonaro, e a presença e apoio da nossa Primeira-Dama, Michelle Bolsonaro, retorno para este pleito para representar a defesa da vida, das famílias e das nossas liberdades”.

Ao lançar sua candidatura, Damares frisou: “Se a velha política quiser ficar brigando entre eles, que eles briguem, pois aqui a gente tem uma causa. E vamos para a rua brigar por essa causa”.

A primeira-dama, por seu turno, declarou: “A Bíblia fala que há amigos mais chegados que irmãos. A Damares é essa pessoa em minha vida. Eu a amo muito, não sei nem como expressar esse amor que Deus colocou no meu coração pela vida dela. Eu sempre digo para a Damares que ela é uma mulher forte, aguerrida, de fé, que não negocia seus valores e princípios”.

No ensejo, Michelle complementou: “Só tenho que pedir a Deus que ele te abençoe neste novo ciclo de sua vida. Estou com você, sempre. Você é uma mulher preciosa. Só não gosta de você quem não é do bem. Para quem gosta, os olhos brilham ao falar de você. Eu sempre digo a ela: a alegria dela é a minha alegria”.

No Brasil, a pretexto de combater a pandemia, até mesmo a liberdade religiosa foi restringida, juntamente com as liberdades de expressão, de imprensa, de ir e vir, e de trabalhar, entre outras. Para um grupo de cidadãos, direitos humanos e garantias fundamentais estão suspensos: há prisões políticas, censura, apreensão e confisco de bens, sem o devido processo legal. 

A renda de jornais, sites e canais conservadores, entre eles a Folha Política, está sendo confiscada desde 1º de julho de 2021, a mando do ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luis Felipe Salomão, para inviabilizar o jornalismo conservador independente. Há mais de 13 meses, toda a renda do nosso trabalho é retida sem qualquer justificativa jurídica. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor pelo Pix, usando o código ajude@folhapolitica.org ou o QR code visível na tela. Se preferir transferência ou depósito, a conta da empresa Raposo Fernandes está disponível na descrição do vídeo e no comentário fixado no topo. 

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura dos fatos da política brasileira e dá voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...