quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Presidente da CNA surpreende, chama Lula de ladrão e é intensamente aplaudido ao repudiar corruptos e incompetentes


No decorrer de pronunciamento por ocasião do Encontro Nacional do Agro, evento que contou com a participação do presidente Jair Bolsonaro, o presidente da CNA, João Martins, fez um pronunciamento contundente em defesa dos avanços sendo realizados no Brasil, repudiou o ex-presidente Lula, qualificando-o como ladrão, além de avaliar a equipe petista como corrupta e incompetente.

Martins encetou assinalando o papel do Brasil como celeiro do mundo. Ele disse “O mundo todo está na expectativa de que o Brasil se consolide como o primeiro e mais seguro celeiro do mundo. Mas nós somos bons em produzir, nós temos tecnologia, temos equipamentos. Mas isso só… não é necessário. Nós precisamos muito mais. Nós precisamos que o Brasil se modernize. Nós precisamos que o Congresso Nacional que vai ser eleito tenha a coragem de votar as grandes reformas de que o Brasil precisa”.

Outrossim, o produtor rural aventou sua visão do posicionamento do Brasil no cenário global: “O Brasil não pode mais ficar à revelia. O  Brasil tem que se posicionar como líder do mundo. Nós temos consciência do nosso papel, mas nós também temos de ter consciência do que nós podemos fazer por esse país, além de produzir”.

No ensejo, Martins asseverou que não há espaço para retrocessos nos parâmetros éticos, morais e de eficiência na gestão pública: “Mas o que eu acho mais importante é a disposição dos senhores. Os senhores sinalizaram bem claro que não tem mais espaço nesse país para uma equipe corrupta e incompetente, e muito menos para o retorno de um candidato que foi processado e preso como ladrão. É essa a disposição desse pessoal: queremos construir o Brasil de amanhã, não só nós termos orgulho de ser brasileiros, mas nossos filhos e nossos netos. Queremos deixar um Brasil para que nossos netos e nossos filhos tenham orgulho de ser brasileiros”. 

O presidente da CNA convidou os colegas a participarem, dizendo: “Isso só será possível se nós tivermos coragem e determinação de fazer com que na próxima eleição, seja eleito um Congresso responsável e comprometido com as grandes reformas, e um presidente que dê continuidade ao que nós estamos vendo hoje.  O que nós precisamos é: cada um de nós, ao voltar para casa, cada um de nós ser um monitorador de sua residência, de seu local de trabalho, de sua fazenda e de sua comunidade. Precisamos esclarecer à população o que é bom e o que é ruim. Precisamos ser intervenientes nesse processo eleitoral. Eu falo pouco. E vou terminar dizendo o seguinte: vamos voltar para casa sabendo que está em nossas mãos o destino desse país. Vamos voltar para casa sabendo que nós vamos contribuir para modernizar esse país e para fazer desse país um grande país”. 

Empresários e cidadãos brasileiros estão sofrendo aberta perseguição política por apoiarem o presidente Jair Bolsonaro ou por defenderem valores conservadores. Com uma “canetada”, o ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, confiscou a renda de sites e canais conservadores, com o apoio e respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. A decisão vem sendo mantida, há mais de um ano, pelo atual corregedor, Mauro Campbell Marques.  

Toda a renda da Folha Política está sendo confiscada em consequência dessa decisão, que se aplica indiscriminadamente a todos os conteúdos produzidos pelo jornal e afeta inclusive a renda de vídeos antigos. Há mais de 13 meses, todos os rendimentos de jornais, sites e canais conservadores estão sendo retidos sem qualquer base legal. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem mostrando a realidade da política brasileira e enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que quer o controle da informação. Com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org

 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...