sexta-feira, 9 de setembro de 2022

Bolsonaro ‘desmonta’ narrativas sobre imóveis: ‘é o trabalho sujo, como sempre, da Folha/UOL’


Durante sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro rebateu a narrativa criada pela velha imprensa e explorada por opositores, que manipula conceitos jurídicos para sugerir que o presidente teria comprado uma série de imóveis com dinheiro vivo. A “reportagem” fez um levantamento de imóveis comprados por qualquer pessoa que os repórteres tenham decidido relacionar ao presidente, e “interpretou” a expressão “em moeda corrente” como se significasse “em espécie”. Apesar da informação já ter sido demonstrada como falsa, a narrativa segue sendo impulsionada. 

O presidente apontou que o grupo Folha/UOL investigou o patrimônio de diversas pessoas ao longo de meses, para publicar a matéria às vésperas das eleições. Bolsonaro apontou que uma das pessoas cujo patrimônio foi exposto foi seu ex-cunhado, separado de sua irmã há mais de 15 anos. O presidente disse: “não tenho nada a ver com a vida do meu ex-cunhado. Tem 15, 18 anos que separou da minha irmã. É um cidadão bem-sucedido que tem várias casas de móveis no Vale do Ribeira. Deve ter comprado dezenas de imóveis, mas vendeu outros tantos”. O presidente questionou: “qual o problema?”.

O presidente notou que o Colégio Notarial do Brasil emitiu uma nota esclarecendo que “em moeda corrente” NÃO significa “em dinheiro vivo”, e apontou que a falsa afirmativa continua sendo repetida. 

O presidente também rebateu as narrativas sobre seu filho Flávio, suas ex-mulheres, e seus irmãos. Bolsonaro disse que já alertou os irmãos sobre a possibilidade de uma busca e apreensão em suas casas, no contexto de abuso de autoridade de membros do Judiciário que o país atravessa. O presidente disse: “é o trabalho sujo, como sempre, da Folha/UOL”. 

O presidente relembrou outros episódios em que veículos da velha imprensa divulgaram notícias falsas sobre ele, como quando a Folha de São Paulo criou uma narrativa sobre uma funcionária que morava em Angra dos Reis, e quando a rede Globo tentou ligá-lo de alguma forma à morte de Marielle Franco, inventando histórias até mesmo sobre seu filho que era adolescente à época. Mesmo após serem desmentidos, os veículos não apenas nunca se retrataram sobre as mentiras divulgadas, mas ainda “reciclam” as notícias, trazendo-as à tona com fins eleitorais. 

Um visível intercâmbio entre a velha imprensa, parlamentares de extrema-esquerda, e inquéritos nas cortes superiores resulta em intensa perseguição a veículos conservadores independentes, como a Folha Política. O jornal, que já teve todos os seus equipamentos apreendidos a mando do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, agora tem toda a sua renda confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, com o respaldo e aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 14 meses, todos os nossos rendimentos são retidos sem qualquer base legal. 

Nesses inquéritos, matérias da velha imprensa atribuem um “rótulo” ou “marca” a um grupo de pessoas, e isso é tido como suficiente para quebras de sigilos, interrogatórios, buscas e apreensões, prisões e confiscos. Após promover uma devassa nas pessoas e empresas, no que é conhecido como “fishing expedition”, os dados são vazados para a velha imprensa, que então promove um assassi* de reputações que dá causa a novas medidas abusivas. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor pelo Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático e trazendo os fatos da política brasileira. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...