quinta-feira, 15 de setembro de 2022

Bolsonaro expõe sigilo criado por Lula para Rosemary Noronha e dados polêmicos sobre cartão corporativo


Durante sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro rebateu narrativas criadas pelo PT e repercutidas pela velha imprensa sobre supostos decretos de sigilo. Bolsonaro disse: “a imprensa reverbera, mas vem do pessoal que está do outro lado na disputa. Estou vendo o Lula me criticando sobre decreto de confidencialidade de 100 anos. Primeiro: me apresente o decreto. Qual decreto? Me dá o número do decreto. Não existe nenhum decreto meu pondo sigilo. Nada. Zero. O que existe é uma lei de 2011 que diz que, em assuntos particulares, eu não preciso ceder na Lei de Acesso à Informação”. 

Bolsonaro lembrou que a lei que garante a proteção da privacidade é do governo Dilma, e também lembrou algumas vezes que a exceção foi usada para proteger dados que nada tinham a ver com a intimidade dos governantes. Ele lembrou que os governos petistas puseram sob sigilo empréstimos para Angola, os emails de um auxiliar de Dilma, o “Bessias”, os gastos no cartão corporativo da “amiga” de Lula, Rosemary Noronha, e os gastos de Dilma e de sua comitiva em viagens. 

O presidente apontou que até o jornal O Estado de São Paulo reconheceu que o avanço da esquerda em vários países vem trazendo autoritarismo e miséria. Bolsonaro disse: “é cada povo sentindo os efeitos de suas escolhas. Se você escolheu a esquerda, e sabe como é a esquerda no mundo todo, não reclame”. O presidente ironizou: “sempre deu pão com mortadela, agora diz que vai dar picanha. E tem gente acreditando”.

Muitos brasileiros estão vivendo sob o jugo de uma ditadura, em que seus direitos e garantias fundamentais estão sendo desrespeitados. O país tem presos políticos e pessoas, jornais e sites censurados. A totalidade da renda da Folha Política, e também de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, em uma decisão que recebeu o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 14 meses, toda a renda do nosso trabalho é retida sem qualquer justificativa jurídica.

Se você apoia o trabalho da Folha Política, que há 10 anos mostra os fatos da política brasileira, e pode ajudar o jornal a permanecer em funcionamento, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que aparece na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que quer controlar a informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...