terça-feira, 6 de setembro de 2022

Bolsonaro recebe cidadãos no palácio, convida para o 7 de Setembro e lamenta: ‘fazem maldades por aí que dói no coração da gente’


O presidente Jair Bolsonaro recebeu um grande grupo de cidadãos no palácio da Alvorada, nesta manhã, e convidou-os a participarem das comemorações do bicentenário da Independência. O presidente disse: “É muito boa a presença de vocês aqui. Amanhã, quem puder comparecer, aqui e nos seus respectivos estados, deve comparecer. Nós devemos preservar aquilo que Deus nos deu, nossa liberdade. Nós não queremos que aconteça o que está acontecendo em outros países, por exemplo, a Nicarágua. Amanhã serão 200 anos da nossa independência e, pode ter certeza, uma eternidade de liberdade”.

O presidente prosseguiu: “Fazem maldades por aí que dói no coração da gente. Tentam me tirar do sério o tempo inteiro, a gente está resistindo. E vocês sabem que eu estou do lado do povo brasileiro. É muito mais fácil eu estar do outro lado, mas isso, a minha consciência não deixa fazer”. Bolsonaro lembrou ainda que hoje se completam 4 anos do ataque de um militante de extrema-esquerda que quase lhe tirou a vida, crime que até hoje ainda não foi completamente esclarecido. 

Ontem à noite, o presidente publicou um longo texto nas redes sociais, comentando as invasões de competências que se tornaram a regra na atuação de ministros do Supremo Tribunal Federal. Bolsonaro disse: 

- Durante muito tempo o Brasil viveu num mundo de aparências, anestesiado por uma falsa sensação de paz e harmonia propagada pela mídia, onde políticos, com palavras agradáveis, falavam o que o povo queria ouvir, enquanto, no apagar das luzes, conspiravam contra esse mesmo povo.

- Esse mundo afastou os brasileiros e seus valores das decisões políticas do país, permitiu florescer em nosso solo um dos maiores esquemas de corrupção do planeta e fez com que alcançássemos níveis de violência semelhantes a nações em guerra civil. Estes não são sintomas de paz!

- Na aparência, o mal pode ser facilmente confundido com o bem. A vantagem acaba sendo de quem finge mais. Eu poderia muito bem me adequar a isso e me tornar a voz do establishment, mas jamais trocaria a minha alma e a minha consciência pelo aplauso de meia dúzia de vagabundos.

- Sei que a forma que me expresso pode não agradar. Infelizmente é o meu jeito. Nasci e vou morrer assim. Mas a beleza da verdade está em si e não em sua aparência, por isso a verdade dura sempre será melhor do que a mentira afável. E, maior que nossas palavras, são nossas ações.

- Durante meu governo estivemos sempre ao lado do povo. Nenhuma das medidas que atentaram e atentam contra a Constituição e a liberdade dos brasileiros foi tomada por nós. Pelo contrário, fomos escravos da verdadeira carta de nossa democracia. A realidade sobrepõe as aparências.

- O pior dos discursos jamais será mais grave do que a menor das violações de direitos, mesmo fantasiada de justiça. Na história, perseguições sempre foram fundamentadas desta forma e promovidas gradativamente. O final inevitável deste caminho autoritário é a completa tirania.

- Uma ação autoritária nunca é assim chamada por seu autor. Pelo contrário, ela aparenta combater supostas ameaças para que seja legitimada. Assim, abusos podem ser cometidos sob o pretexto de enfrentar abusos. Esse é o mal das aparências, elas favorecem os verdadeiros tiranos”.

No Brasil, a pretexto de combater a pandemia, até mesmo a liberdade religiosa foi restringida, juntamente com as liberdades de expressão, de imprensa, de ir e vir, e de trabalhar, entre outras. Para um grupo de cidadãos, direitos e garantias fundamentais estão suspensos: há prisões políticas, censura, apreensão e confisco de bens, sem o devido processo legal. 

A renda de jornais, sites e canais conservadores, entre eles a Folha Política, está sendo confiscada desde 1º de julho de 2021, a mando do ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luis Felipe Salomão, para inviabilizar o jornalismo conservador independente. Há mais de 14 meses, toda a renda do nosso trabalho é retida sem qualquer justificativa jurídica. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor pelo Pix, usando o código ajude@folhapolitica.org ou o QR code visível na tela. Se preferir transferência ou depósito, a conta da empresa Raposo Fernandes está disponível na descrição do vídeo e no comentário fixado no topo. 

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura dos fatos da política brasileira e dá voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...