domingo, 16 de outubro de 2022

Bolsonaro rebate mentiras do PT e da velha imprensa: ‘mostraram, em definitivo, o caráter de vocês’


O presidente Jair Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo pouco após a meia-noite, para comentar a onda de mentiras divulgadas pelo Partido dos Trabalhadores e por setores da velha imprensa ao longo do sábado, enquanto ele arrastava multidões em Teresina, Fortaleza e São Luís. 

Bolsonaro disse: “acabei de chegar de 3 grandes capitais, do Piauí, do Ceará e do Maranhão. Um sucesso a nossa passagem por lá. Mas, durante o voo, fiquei sabendo de algo que me chocou: o PT realmente ultrapassou todos os limites”. O presidente lembrou que a campanha petista vinha, já, divulgando abertamente todo tipo de mentiras, e disse: “agora fizeram uma em que extrapolaram todos os limites”.

O presidente relembrou que, em 2020, enquanto visitava regiões periféricas de Brasília, visitou um grupo de refugiadas venezuelanas, e transmitiu essa visita ao vivo. Bolsonaro disse: “Fiz a live. O que eu estava mostrando com aquilo? A minha indignação. Aquelas meninas, venezuelanas, que tinham fugido de seu país, fugido da fome, e estavam, um pequeno grupo delas, como existem milhares pelo Brasil, aqui na periferia de Brasília. E estavam se arrumando para quê? Mostrei toda a minha indignação ali. Pessoas com dificuldade de ganhar a vida, em plena pandemia. E mostrei a minha indignação. E falei: não quero isso para as nossas filhas. Não quero para a minha filha. Não quero que um dia pessoas tenham que sair do Brasil por causa de um regime adotado na Venezuela, que é o mesmo que pode acontecer no Brasil, tendo em vista a amizade de Maduro com Lula. Repito: o sinal foi capturado e foi transmitido pela TV CNN. E botamos o vídeo para rodar”.

O presidente apontou a tática vil que vem marcando a atuação da campanha petista. Ele disse: “Agora, o PT recorta pedaços como se eu estivesse atrás de pro***? Pelo amor de Deus! Fiz uma live para isso, foi demonstrado o que estava acontecendo!”. Bolsonaro perguntou: “Que vergonha é essa? Que falta de respeito é essa?”. 

O presidente assinalou, também, que a velha imprensa embarcou alegremente na narrativa petista, sem qualquer preocupação com “checagem de fatos”. Ele apontou: “E a imprensa, grande parte dela, lógico, embarca nessa. Porque interessa. Tentando me desqualificar. Tudo que ocorreu foi numa live que eu abri há dois anos, mostrando para o Brasil o que não pode acontecer com a nossa pátria”. 

Bolsonaro afirmou: “mostraram, em definitivo, o caráter de vocês. O que vocês querem para o Brasil. É chegar ao poder a qualquer preço. E fazer o quê com o nosso Brasil? O que vem acontecendo em outros países aqui da América do Sul. É isso que vocês querem. Agora, essa não vai colar. Mostrei o que estava acontecendo naquela casa com indignação, para mostrar à população brasileira, porque nós não queremos isso para as nossas filhas. Isso, já comentei em vários outros programas. Com indignação total!” 

O presidente lembrou as atitudes do coordenador de campanha de Lula, o deputado André Janones, que coordena abertamente a distribuição de conteúdos falsos para prejudicar a imagem de Bolsonaro. Bolsonaro disse: “A gente fica indignado. Mentira em cima de mentira! E vai esse deputado Janones e diz: “não adianta me processar, porque o Xandão vai me julgar”. Ele é que diz, “o Xandão vai me julgar”. Vale tudo pelo poder para o PT. Mentira é o de menos. Vale a calúnia, a distorção de fatos”. 

O presidente pediu: “vejam o que aconteceu na live lá de 2020, para você saber a verdade. E de vez, riscar do mapa esse número 13, de azar, de mentira, de calúnia, de difamação, e de sofrimento. Nós defendemos a inocência das crianças, completamente diferente do PT”. 

A Folha Política transmitiu a live realizada pelo presidente com as venezuelanas, em que o presidente mostrou as condições de vida de todo o grupo e conversou com as pessoas sobre como a Venezuela pode ter chegado à situação atual. Por transmitir os atos e discursos do presidente da República, eleito pela maioria da população, no exercício de seu cargo, a Folha Política vem sendo duramente perseguida e sofre com medidas abusivas em inquéritos ilegais e inconstitucionais conduzidos nas cortes superiores. 

Além de ter tido a sede invadida e todos os seus equipamentos apreendidos, no âmbito de um inquérito do ministro Alexandre de Moraes, do STF, que foi posteriormente arquivado por falta de indícios de crime, a Folha Política, atualmente, tem toda a sua renda confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, com o apoio e o louvor dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e E. Há mais de 15 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a manter o jornal em funcionamento, doe qualquer valor através do Pix, utilizando o QR Code que está visível no vídeo, ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize Pix, a conta da empresa Raposo Fernandes está disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo. 

Há 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira, fazendo a cobertura dos três poderes, e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...