sexta-feira, 14 de outubro de 2022

Governador Zema surpreende e faz convocação avassaladora ao lado de Bolsonaro: ‘Estamos no meio de uma guerra!’


No decorrer de encontro do presidente Jair Bolsonaro com prefeitos e vereadores de Minas Gerais, o governador Romeu Zema convocou cidadãos e aliados a lutarem pela reeleição do presidente Jair Bolsonaro. O político frisou o desastre administrativo decorrente das práticas petistas, alfinetou Lula, rememorou a tragédia financeira decorrente do Governo Dilma, criticou Pimentel e salientou o momento decisivo em que se encontra o Brasil.

Romeu Zema assinalou: “É um momento de festejar a presença do presidente Jair Bolsonaro, mas é importante lembrar que estamos no meio de uma guerra. Temos de sair daqui com uma missão a cumprir. Temos mais 15 dias para fazer o mineiro entender que a proposta do presidente Jair Bolsonaro é muito melhor que a proposta do adversário. Conto com prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e líderes. É um trabalho de formiguinha. Eu e Bolsonaro não temos condições de ir a cada um dos municípios. Cabe a cada um levar essa mensagem”.

Nesta toada, o mandatário relembrou consequências da gestão petista: “Tenho dedicado boa parte do meu tempo a estar divulgando as causas de que o Brasil precisa, que o nosso candidato, Bolsonaro, sabe melhor do que ninguém. Vocês, prefeitos, são testemunhas da tragédia que o PT causou em Minas Gerais. Esses prefeitos, presidente Jair Bolsonaro e General Braga Netto, são heróis. Muitos deles, em vez de dar o pagamento, tiveram de dar cesta básica para servidores municipais devido ao confisco de recursos por parte do Estado. São heróis que devem ser respeitados e precisam lembrar a tragédia do PT em Minas”. Em seguida, prefeitos iniciam um intenso grito de “Fora PT”.

Zema prosseguiu: “Temos, mais do que qualquer estado do Brasil, a missão de reverter a votação do primeiro turno. Agora, temos de trabalhar única e exclusivamente em prol do nosso candidato a presidente. O futuro do Brasil está aqui, nas mãos das pessoas que estão nessa sala aqui hoje. O que vai acontecer no Brasil nos próximos anos depende do que fizermos nos próximos quinze dias. Precisamos trabalhar arduamente, pedir voto a voto e refrescar a memória de como foi trágica a gestão do PT. E como foi trágico com as pessoas que estão escondendo. Cadê a Dilma? Eles não mostram o que fizeram, mostram só a mentira”.

A Constituição Federal determina, em seu art. 5º, inciso LIV, que “ninguém será privado da liberdade ou de seus bens sem o devido processo legal”. No entanto, o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, mandou confiscar, em decisão monocrática em inquérito administrativo, a renda de canais e sites conservadores, como de Bárbara, do canal Te Atualizei, e da Folha Política. 

A decisão do ministro, que recebeu o respaldo e o apoio de Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin, confisca toda a renda dos canais, sem qualquer distinção segundo o tipo de conteúdo, o tema, a época de publicação ou qualquer outro critério. Há mais de 15 meses, toda a renda do nosso trabalho é retida sem qualquer justificativa jurídica.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a manter o jornal funcionando, doe através do QR Code que aparece na tela, ou utilizando o código Pix ajude@folhapolitica.org. Caso não use Pix, a conta da empresa Raposo Fernandes está disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo. Há 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...