terça-feira, 11 de outubro de 2022

Jovem deputado Marcel van Hattem conclama por união nacional contra Lula: ‘liberado da cadeia por gambiarra jurídica do STF’


Da tribuna da Câmara, o deputado federal Marcel Van Hattem alertou os brasileiros sobre os riscos de uma possível vitória do ex-presidente Lula no segundo turno. O deputado afirmou: “Agora, é o momento de as pessoas refletirem, pensarem sobre que Brasil querem não pelos próximos 4 anos, que Brasil as pessoas querem pelas próximas décadas, porque aquilo que o PT fez com o Brasil durante década e meia se refletiu nos últimos anos de uma forma muito negativa. E, se retornar ao poder com toda a quadrilha que se instalou sob Lula e Dilma, certamente teremos ainda mais dificuldades de reconstrução do País depois de outros 4 anos de um péssimo exemplo de uma pessoa que deveria estar cumprindo pena na cadeia pelos crimes que cometeu e foi liberado da cadeia por uma gambiarra jurídica do Supremo Tribunal Federal. Teve seus processos anulados por um golpe na população brasileira dado pelo Supremo Tribunal Federal. Gosto de deixar isso claro, porque foi fora daquilo que nós entendemos como segurança jurídica. E, agora, concorre à Presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva, vendendo a ilusão de um futuro que não corresponde à realidade dos fatos das administrações petistas. A verdade é essa”.

O deputado lembrou que não concorda em tudo com o presidente Jair Bolsonaro, adversário de Lula na eleição, e pediu aos cidadãos que deixaram de votar ou anularam seus votos que reflitam. Van Hattem disse: “as pessoas que estão agora em dúvida, que não foram votar no primeiro turno, votaram em branco, votaram nulo têm, hoje, a grande responsabilidade de ter a grandeza, que eu também tenho buscado demonstrar, de deixar de lado as diferenças, para não deixar retornar a este País um projeto que não deu certo em nenhum lugar do mundo”. 

Van Hattem alertou: “Sempre arranjam desculpas para o fracasso do socialismo, do marxismo, que dá certo só para as elites partidárias que defendem, elites acadêmicas que defendem. Estes, sim. Estes, aliás, ganham com esses regimes, enchem os bolsos de dinheiro, seja de salários, seja de benefícios e privilégios, seja da corrupção”. 

O deputado conclamou: “É muito perigoso o que se avizinha do Brasil e é muito triste vermos a máquina da propaganda petista iludindo pessoas como se o Brasil fosse maravilhoso na época do Lula, e agora se vende esperança. Não! Não! O Brasil, na época, prosperou apesar do Lula, não por causa dele, apesar da corrupção e da incompetência do PT numa época de bonança internacional. Depois, sob Dilma nem se fala, tanto é que ainda cometeu o crime da pedalada fiscal e sofreu o impeachment. É um momento difícil. É um momento de divisão de águas no Brasil. É um momento em que, sim, muitas pessoas que não queriam votar em Jair Bolsonaro, neste momento, terão de deixar as diferenças de lado, porque, certamente, as diferenças com ele, por maiores que sejam, não se igualam à falta total de convergência a um projeto antidemocrático, corrupto e ditatorial representado na candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva, do PT”. 

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 15 meses, toda a renda do nosso trabalho vem sendo retida, sem qualquer previsão legal. 

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...