quarta-feira, 26 de outubro de 2022

Senador Guaracy faz grave alerta sobre exorbitâncias do STF e anulação do Senado: ‘Vamos ter que desenhar uma cruz negra e escrever: estas casas estão fechadas’


Da tribuna do Senado, o senador Guaracy Silveira fez um impactante discurso sobre as consequências da omissão do Senado na proteção da democracia. O senador disse: “há um versículo bíblico, em Zacarias 4:10, que diz "não despreze o dia do começo, o dia das pequenas coisas". As coisas começam pequenas e vão se agigantando”. 

O senador lembrou que a Constituição prevê deveres para o Congresso, e que, na política não há vácuo de poder. Guaracy Silveira alertou: “temo que a Praça dos Três Poderes passe a ser a praça de um Poder só e o princípio da república desapareça”. O senador acrescentou: “Senhores, o poder moderador do Senado tem que ser exercido. Caso contrário, acabaremos por ter um Poder só com domínio sobre o Brasil, e um Poder só deixa de ser Poder para ser ditadura. Daí, na nossa concha convexa ou na concha côncava que é o Senado, vamos ter que desenhar uma cruz negra e escrever, ao lado dessa cruz: "Estas Casas estão fechadas, porque as deixaram fechar". 

O senador Guaracy Silveira explicou: “Eu temo que, pouco a pouco, as coisas vão acontecendo, e nós, cada dia abrindo mão de um pouco de poder ou do direito, chegaremos a um ponto em que não teremos poder nenhum. E, daí, não há por que existirmos. Isso é sério. Isso é sério”. Ele acrescentou: “Que exista sempre o Supremo Tribunal, como os demais Poderes. Que os Srs. Ministros sejam respeitados, mas que sejam respeitados os Deputados, os Senadores, os Governadores e o Presidente da República, como as leis emanadas por nós”.

O senador afirmou:  “cada Poder tem o seu lugar e tem que ser respeitado. Eu jamais vou desrespeitar qualquer dos Poderes, qualquer pessoa que esteja em um desses Poderes, mas quero que a Presidência da República seja respeitada; quero que a Câmara Federal seja respeitada; quero que o Senado seja respeitado; quero que o Congresso seja respeitado”. 

Silveira conclamou: “nós temos que defender este Poder de que ora fazemos parte. Amanhã não faremos, mas, enquanto estivermos aqui, vamos ouvir o brado, dado lá no Riachuelo, do Almirante Barroso, que disse: "O Brasil espera que cada um cumpra seu dever". A batalha precisava ser vencida. Ele disse: "Sustentar o fogo que a vitória é nossa". Nós temos que continuar lutando por este Brasil, por esta pátria nossa. Eu não sei até quando essa insegurança jurídica, que atrapalha a economia, a administração, a política, que revolta o povo brasileiro... O nosso povo está revoltado!”

No contexto atual do Brasil, muitas pessoas estão sendo tratadas como sub-cidadãos, pelo simples motivo de terem manifestado apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Por expressarem suas opiniões, são alvo de CPIs, de inquéritos secretos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal, ou são vítimas de medidas arbitrárias como prisões políticas, apreensão de bens, e exposição indevida de dados, entre outras. 

A totalidade da renda da Folha Política,assim como de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ex-corregedor do TSE, Luís Felipe Salomão, com o apoio e aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 15 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a continuar nosso trabalho, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou com o código ajude@folhapolitica.org. Se preferir transferência ou depósito, a conta da empresa Raposo Fernandes está disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo. 

Há 10 anos, a Folha Política vem mostrando os eventos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer manter invisíveis. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...