sábado, 8 de outubro de 2022

Senadores se revoltam com situação na Venezuela e Girão lembra: ‘essa tragédia foi financiada com o nosso dinheiro’


Quando iniciava seu discurso no plenário do Senado, o senador Carlos Portinho concedeu apartes a três senadores, que enfatizaram o tamanho do estrago feito por governos de esquerda em países da América do Sul, em especial a Venezuela, e as consequências da destruição econômica para o próprio Brasil. 

O senador Guaracy Silveira apontou que há um êxodo de pessoas fugindo da Bolívia e da Venezuela. Ele disse: “a Venezuela é um dos países mais ricos potencialmente. Aqui no Brasil nós temos que cavar 7 mil metros abaixo da linha d'água para tirar o petróleo; lá se tira com balde, praticamente. Essa é a Venezuela. Uma riqueza mineral, como o fósforo, que eles nunca exploraram, gigantesca. No entanto, aquele povo está vivendo na miséria, uma miséria que começou em 1994 e que vem se acentuando cada dia mais.

Esses governos de esquerda da América Latina têm dado é um prejuízo para nós aqui, no Brasil, porque o nosso Exército Brasileiro estava lá em Pacaraima distribuindo 18 mil refeições por dia – o nosso Exército, as nossas Forças Armadas distribuem 18 mil refeições/dia – para refugiados da Venezuela, fora os refugiados que estão espalhado por todo o Brasil. É isto que a esquerda faz: ela destrói o ser humano no que há de mais nobre, na sua liberdade, no seu alimentar. A esquerda só tem um caminho: a destruição, a fome e a miséria”.

O senador Eduardo Velloso, que havia acabado de discursar precisamente sobre essa situação, acrescentou: “O que ele falou é a pura realidade: não existe, no centro de Rio Branco, uma esquina que não tenha uma placa de venezuelano, uma placa: "Eu sou da Venezuela. Por favor, me ajude, me dê comida".

O senador Eduardo Girão, então, enfatizou sua revolta porque essas ditaduras foram financiadas com dinheiro dos brasileiros. Girão disse: “essa tragédia que é vivenciada em alguns estados brasileiros fronteiriços ali com países que são dirigidos muitas vezes por tiranos, por ditadores, foi financiada com o nosso dinheiro. Isso é que me dói. Isso é que me dói. O PT! A gente tem que dar nome aos bois: o PT, nos Governos Lula e Dilma. A gente não pode esquecer isso”.

O senador apontou: “Esse dinheiro não volta, não tem como voltar. É dinheiro do povo brasileiro, suando, trabalhando, acordando 5h da manhã, pegando duas conduções. Esse dinheiro é do trabalho deles, dos empreendedores e foi para esses países mandado pelo PT por alinhamento ideológico. As nossas mãos estão sujas de sangue, estão sujas de sangue, porque a gente financiou essas ditaduras, e essa turma quer voltar? Não, não, não, não. Precisamos mostrar isso para os nossos conterrâneos, e a voz do bom senso, da razão vai ser ouvida, se Deus quiser, no próximo dia 30 de outubro”.

Empresários e cidadãos brasileiros estão sofrendo perseguição política por apoiarem o presidente Jair Bolsonaro ou por defenderem valores conservadores. Com uma “canetada”, o ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, confiscou a renda de sites e canais conservadores, com o apoio e respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin.  

Toda a renda da Folha Política está sendo confiscada em consequência dessa decisão, que se aplica indiscriminadamente a todos os conteúdos produzidos pelo jornal e afeta inclusive a renda de vídeos antigos. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem mostrando a realidade da política brasileira e enfrentando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que quer o controle da informação. Com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...