quinta-feira, 24 de novembro de 2022

Deputado Alexis Fonteyne alerta sobre ações de Moraes: ‘todo o Brasil fica sob uma nuvem negra do medo e da censura’


O deputado Alexis Fonteyne, na Câmara, apontou a responsabilidade das cortes superiores em impedir a tranquilidade no Brasil. O deputado disse: “continuamos a viver num País onde a tranquilidade não impera. Eu tenho acompanhado as manifestações pelo Brasil e o que tenho visto é um Brasil inconformado. Essa falta de tranquilidade — tranquilidade essa de que o Brasil tanto precisa — é provocada por um tribunal que deveria trazer a paz”.

O deputado explicou: “O que está acontecendo é que o TSE, na figura do Sr. Ministro Alexandre de Moraes, está nos deixando a todos muito preocupados. Ele promove um verdadeiro abuso autoritário que nunca vimos neste País antes. O medo impera! As pessoas estão com medo de se expressar! As pessoas têm medo de falar o que estão sentindo, com risco de serem presas ou censuradas, o que seja!”.

Alexis Fonteyne denunciou o autoritarismo dos que acusam o povo de ser “antidemocrático”. Ele disse: “Pior do que isso é que todos aqueles que questionam são acusados de antidemocráticos. Antidemocrático é a falta de transparência. Antidemocrático é a falta de credibilidade. Antidemocrático é a falta de confiança no pleito. Antidemocrático é esse autoritarismo mandando as pessoas calarem a boca, mandando prender pessoas, num simples processo monocrático. Antidemocrático é não deixar as pessoas falarem. Antidemocrático é o fato de todo brasileiro, inclusive este Parlamento, não poder questionar absolutamente nada”.

O deputado alertou: “Estamos perdendo a independência dos Poderes e a harmonia entre eles. A partir do momento em que um Ministro manda prender Deputados, e nós não falamos nada contra isso, a partir do momento em que ele manda prender empresários, manda censurar as redes sociais e as falas, todo o Brasil fica sob uma nuvem negra do medo e da censura. Nós não podemos aceitar esse tipo de coisa!”.

A ditadura da toga segue firme. O Brasil tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de 16 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...