domingo, 27 de novembro de 2022

Deputado Sanderson enfrenta abusos de ministros do STF e TSE: ‘daremos uma resposta para a população que não aguenta mais’


O deputado federal Sanderson, vice-líder do governo na Câmara, defendeu a instalação imediata da CPI proposta pelo deputado Marcel Van Hattem para investigar abusos cometidos por ministros do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral, além de propor outras medidas adicionais para conter os atos arbitrários de ministros das cortes superiores, alertando sobre o clima de terror que vem sendo imposto por esses ministros, em especial o ministro Alexandre de Moraes. 

O deputado afirmou: “Precisamos e daremos uma resposta para a população que não aguenta mais os abusos cometidos. É urgente e necessária a instalação da CPI para apurar os abusos de autoridade de ministros que compõem o STF e TSE. Além disso, protocolei junto à Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, um requerimento para que o Presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, possa prestar esclarecimentos sobre a suspensão das redes sociais de parlamentares membros daquela Comissão”. Sanderson acrescentou: “Não dá pra permitir que a liberdade de expressão seja tolhida. Quem deveria garantir o direito de expressão é justamente quem tenta calar o povo, inclusive parlamentares eleitos para falar em nome da população e defendê-la contra ataques covardes como os praticados por Alexandre de Moraes”.

Ao propor o convite a Moraes na Comissão de Segurança Pública, o deputado destacou que três membros da comissão tiveram suas redes sociais censuradas a pedido de Moraes:  Coronel Tadeu (PL), José Medeiros (PL) e Major Vitor Hugo  (PL). “Ministro do TSE, que deveria garantir e preservar o direito de expressão, liberdade e direito de fala, é quem está fazendo o tolhimento de três deputados”.

O deputado apontou outro exemplo de abuso na decisão de Moraes que impôs, sem qualquer previsão legal,  uma multa milionária ao PL, partido do presidente Jair Bolsonaro. Sanderson disse: “Mais uma decisão estapafúrdia, equivocada e tomada de rancor do Sr Alexandre de Moraes, imputando uma multa desproporcional e desarrazoada contra o Partido Liberal. Por todos os ângulos que se aprecie essa questão, a decisão é absurda e deve ser imediatamente reformada, porque outra coisa não fez o presidente do PL se não o cumprimento de suas funções partidárias, buscando a melhor defesa dos direitos de seu filiados. E o mais importante: é preciso provar o abuso e dolo da parte do PL ao ajuizar uma ação. Vale ressaltar que casos como esse precisam ser imediatamente combatidos, por gerar temor e um verdadeiro terror aos cidadãos em geral, limitando o exercício pleno da cidadania, algo que faz muito mal à democracia brasileira. Os movimentos aqui na Câmara são fortes no sentido de conter esses abusos e responsabilizar quem acha que está acima da lei”.

Sanderson também pediu providências da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados para questionar o ministro Luís Roberto Barroso. O vice-líder do governo na Câmara afirmou: “Não bastasse aquele encontro furtivo entre o advogado de Lula da Silva e um ministro do STF nos EUA, agora ficamos sabendo que Cristiano Zanin, advogado de um dos maiores corruptos do país, foi nomeado relator da temática “Combate à Corrupção” no âmbito do chamado Governo de Transição. Ora, colocar alguém com esse perfil profissional para cuidar justamente sobre combate à corrupção chega ser um deboche, algo que procurarei saber com detalhes e ver da legalidade/moralidade através de requerimento que apresentei na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados para esclarecer a referida situação, que chama a atenção seja pela falta de conveniência, seja pela falta de moralidade no trato da coisa pública”.

A censura que vem se intensificando no Brasil atinge unicamente conservadores e já causou o fechamento de alguns veículos de imprensa. Mas a perseguição não se limita à censura e inclui muitas outras medidas, inclusive prisões políticas, devassas, buscas e apreensões, ass*** de reputações, entre outras. 

Grupos monopolísticos e cartéis que se associam com o intuito de barrar informações contrárias ou inconvenientes atuam em conluio com a finalidade de aniquilar qualquer mídia independente, eliminando o contraditório e a possibilidade de um debate público amplo, honesto, abrangendo todos os feixes e singularidades dos mais diversos espectros políticos. Controlando as informações, o cartel midiático brasileiro tenta excluir do debate e, em última instância, da vida pública, os conservadores e os veículos que dão voz a essas pessoas. 

A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de 16 meses, toda a nossa receita é retida, sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...