terça-feira, 29 de novembro de 2022

General Girão dá lição de moral para Moraes, Carmen Lúcia, Gilmar Mendes, Lewandowski e Barroso: ‘A mais perfeita desmoralização da Corte Suprema’


Em pronunciamento na Câmara dos Deputados, o deputado federal General Girão Monteiro, aliado do presidente Jair Bolsonaro, repreendeu ministros do STF que atuam em prol da censura e da perseguição a cidadãos brasileiros, além de atuarem em favor de pautas políticas e se pronunciarem fora dos autos, inclusive maculando o decoro de suas funções.

O general asseverou: “Infelizmente, os juízes aqui no Brasil têm a prática de falar fora dos autos. Eles gostam de ficar fazendo palestras aqui e no exterior, gostam de falar nos jornais, falar nas rádios, enfim, gostam de se expor fora dos autos. Nós temos alguns Ministros que querem o desarmamento, como o Ministro Gilmar Mendes. O Ministro Alexandre de Moraes e a Ministra Cármen Lúcia referendaram a censura no País, contra a Constituição. O Ministro Lewandowski quer o impeachment de Ministros de Estado. O Ministro Barroso fala ‘perdeu, mané!’ de um jeito altamente depreciativo em relação à sociedade brasileira, incorporando o linguajar natural e característico de bandidos, de marginais”.

Dessa maneira, o oficial sintetizou: “Isso daí demonstra que talvez nós tenhamos, hoje, a mais perfeita desmoralização da Corte Suprema. Se isso daí não representa vergonha para o cidadão brasileiro, eu não sei mais o que pensar…”.

No ensejo, o parlamentar criticou Lula e a “blindagem” realizada pelo TSE e pelo STF em favor do petista: “Infelizmente, a população não aceita ser comandada e ser chefiada por um Presidente da República que roubou e deixou roubar. Esta é a realidade. E fomos impedidos aqui nesta Casa e fomos impedidos nas redes sociais de falar que ele era ladrão, enquanto a Esquerda podia dizer que o Presidente Bolsonaro era genocida, era isso, era aquilo outro”.

A renda deste vídeo e de todos os outros da Folha Política está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, com respaldo e apoio de Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. O ministro Salomão decidiu, de forma monocrática e em um inquérito administrativo, confiscar toda a renda da empresa, a pretexto de impedir a divulgação de discursos que não lhe agradam. Sem a renda, a empresa em breve não poderá mais manter sua estrutura em funcionamento, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores. Há mais de 16 meses, todos os nossos rendimentos são retidos sem qualquer justificativa jurídica.  Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org.  Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo. Há 10 anos, a Folha Política vem mostrando a realidade da política brasileira e quebrando barreiras do monopólio da informação. Com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...