segunda-feira, 12 de dezembro de 2022

Deputado Cherini denuncia planos de Lula, censura do TSE e Estado de Exceção: ‘Tem golpe maior do que esse que está acontecendo?’


Da tribuna da Câmara, o deputado Giovani Cherini argumentou contra a chamada “PEC do Lula”, apontando os absurdos de legislar retirando poderes dos parlamentares eleitos para o próximo mandato. O deputado ironizou as manobras para acelerar a tramitação da PEC, apontando: “quando é algo de interesse do povo, tem que seguir os ritos, tem que seguir as orientações. (...) Quando é do interesse do Lula, porque não é o interesse do povo brasileiro, derrubam aquilo que nós construímos aqui em termos de responsabilidade fiscal, que foi produzido, discutido”.

O deputado apontou: “A história começa a se repetir. Parece que estamos assistindo ao mesmo filme. Só apertamos um botão. Houve um período onde o líder disso tudo foi preso, ficou quinhentos e oitenta dias e vieram para cá. Aliás, eu vou usar a palavra que o PT adora, desde que nós tiramos a Dilma do poder com impeachment: golpe! Tem golpe maior do que esse que está acontecendo no Brasil, onde nós não podemos falar, onde nós somos censurados?”. 

Cherini prosseguiu: “A minha luta sempre foi contra a ditadura. Desde que nasci, eu sou contra a ditadura militar, sou contra a ditadura de toga, qualquer ditadura para mim não serve. O que conta é a democracia. E só existem dois Poderes no Brasil, o resto são apêndices das eleições. O Poder Executivo e o Poder Legislativo são eleitos pelo povo, o restante são indicações, são cargos de confiança”.

O deputado afirmou: “Vocês sabem que fizemos um esforço enorme para aprovar a reforma da Previdência no Brasil. Num ano, eles vão comer toda a reforma da Previdência e não fizeram nenhuma proposta para reforma administrativa, para reforma tributária, para privatizações, para arrecadar também. Não é só gastar. Por isso que essa PEC é a PEC da Gastança. Estavam no Orçamento do ano que vem 105 bilhões de reais para pagar os 400 reais, que eles tanto criticaram. São 105 bilhões de reais, mais 200 bilhões de reais agora e mais ainda o excesso de recursos de arrecadação, mais 23 bilhões de reais, são mais de 300 bilhões de reais que esta Casa… Aliás, Lula não vai precisar mais do Congresso a partir de agora. Mas nós não vamos deixar, nós não vamos desistir do Brasil, nós vamos reprovar essa PEC neste plenário”.

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 17 meses, toda a renda do nosso trabalho vem sendo retida, sem qualquer previsão legal. 

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...